SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Geraldo Alckmin forma um 'cinturão azul' em São Paulo

Com as vitórias obtidas também em São Bernardo do Campo e Santo André, o PSDB aumenta para 168 o número de prefeituras conquistadas no Estado de São Paulo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 31/10/2016 08:45

Agência Estado

 Marcelo Camargo/Agência Brasil


Com vitória em quatro das cinco cidades em que disputou o segundo turno em São Paulo, o PSDB do governador Geraldo Alckmin comandará mais de um quarto das prefeituras no Estado e cerca de metade da população. No interior, o PSDB disputou três das seis prefeituras com segundo turno e ganhou em duas, Jundiaí e Ribeirão Preto, o terceiro maior colégio eleitoral fora da região metropolitana da capital. A única derrota tucana aconteceu em Franca.

Com as vitórias obtidas também em São Bernardo do Campo e Santo André, o PSDB aumenta para 168 o número de prefeituras conquistadas no Estado de São Paulo nestas eleições, ou 26,75% dos 645 municípios paulistas. O número é menor que os 171 prefeitos tucanos eleitos em 2012, mas o PSDB conquistou cidades mais importantes, como a capital e, agora, as cidades do ABC paulista.

No interior, o tucano Duarte Nogueira ganhou a disputa com Ricardo Silva, do PDT, pela prefeitura de Ribeirão Preto. Em Jundiaí, Luiz Fernando Machado, do PSDB, confirmou o favoritismo e desbancou o atual prefeito Pedro Bigardi, do PSD, que concorria à reeleição.

Entre os outros partidos, o DEM conseguiu vitórias importantes em Sorocaba, com José Crespo - que derrotou o candidato do PSOL, Raul Marcelo -, e em Franca, onde Gilson de Souza venceu o tucano Sidnei Franco da Rocha e interrompeu uma hegemonia de 12 anos de governos do PSDB.

Leia mais notícias em Política

O PSB, do vice-governador Márcio França, também teve sucesso. Ganhou nas três cidades onde disputou o segundo turno, incluindo Guarulhos, a segunda cidade mais populosa do Estado, em que Gustavo Henric Costa, o Guti, obteve 83,5% dos votos. Também venceu no Guarujá e em Mauá.

O partido elegeu o médico Valter Suman para a prefeitura do Guarujá, em disputa apertada com Haifa Madi, do PPS. A vitória só veio no final, com pouco mais de 1% de diferença. O PSD fez a prefeitura de Bauru, com Clodoaldo Gazzetta, derrotando Raul Gonçalves, do PV.

Nenhum candidato do PT disputou o segundo turno no interior. Em Taubaté, embora estivesse previsto, não houve segundo turno. O candidato do PSDB, Ortiz Junior, teve mais de 50% dos votos válidos no primeiro turno, mas estava com a candidatura suspensa O recurso da defesa foi acolhido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e sua eleição deve ser confirmada.

Cinturão

O segundo turno consolida uma espécie de "cinturão azul" de prefeituras dominadas pelo PSDB, que governa o Estado há 22 anos e fortalece os planos de Alckmin para 2018.

Além da vitória na capital no primeiro turno, tucanos já haviam saído vitoriosos em cidades importantes no interior e no litoral do Estado.

Na Baixada Santista, por exemplo, sete das nove cidades serão comandadas pelo PSDB, incluindo a maior delas, Santos, onde o ex-secretário estadual Paulo Barbosa foi reeleito no primeiro turno. No litoral norte, apesar de ter perdido a maior cidade, Caraguatatuba, conquistou a vizinha São Sebastião com Felipe Augusto.

No Vale do Paraíba, além de Taubaté, o partido reconquistou a maior cidade da região, São José dos Campos, com Felipe Ramuth, que impediu a reeleição do petista Carlinhos Almeida. O mesmo ocorreu na vizinha Jacareí, onde Izaias Santana (PSDB) foi eleito no primeiro turno após 16 anos de administrações do PT na cidade.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade