Temer diz que haverá elevação de 40% no orçamento da Cultura em 2017

Segundo o ministro da Cultura, Marcelo Calero, o orçamento da pasta é da ordem de R$ 430 milhões

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 07/11/2016 22:16

O presidente Michel Temer afirmou nesta segunda-feira, 7, durante cerimônia de entrega do prêmio da Ordem do Mérito Cultural 2016, que mesmo em tempos de cortes e contenção de gastos haverá elevação de 40% no Orçamento do Ministério da Cultura no ano que vem. "Mesmo em um momento de arrocho, a Cultura foi privilegiada", disse. Segundo o ministro da Cultura, Marcelo Calero, em entrevista recente ao jornal "O Estado de S. Paulo", o Orçamento da pasta é da ordem de R$ 430 milhões. 

Durante o evento, que celebrou também o centenário do samba, Temer anunciou ainda que o governo vai renovar por mais cinco anos os benefícios da lei do audiovisual. O presidente dispensou o protocolo, deixou de lado o discurso escrito e pediu diversas vezes palmas à plateia de artistas e políticos. "Tenho um discurso escrito, mas não vou ler nada do que está aqui", disse.

Temer ainda justificou a informalidade dizendo que esse "não era o momento" para isso e que os ministros estavam ali para acompanhar o espetáculo. "Assim como veio a Marcela, minha esposa", disse, em referência a Marcela Temer, que o acompanhou no palco. A cerimônia contou com pequenas apresentações de diversos artistas, como a cantora Fafá de Belém, que foi a responsável pelo Hino Nacional. 

No fim do discurso, o presidente exaltou a cerimônia e o trabalho de Calero na pasta e disse que hoje o ministro tinha garantido ao presidente que ele terá uma noite de "sono tranquilo". 

Samba 


Cerimônia faz parte da comemoração do Dia Nacional da Cultura, celebrado no último dia 5, e homenageou a sambista Ivone Lara. A Ordem do Mérito Cultural é concedida a brasileiros e estrangeiros que tenham dado relevante contribuição à cultura brasileira. 

Além de Dona Ivone Lara, receberam o grau máximo de grã-cruz Clementina de Jesus, Donga (autor do primeiro samba registrado na Biblioteca Nacional, em novembro de 1916), Ferreira Gullar, Papete, Ismael Silva e Noel Rosa. Na classe comendador, Abel Gomes, Alcymar Monteiro, Ana Mae Barbosa, Andrucha Waddington, Beatriz Milhazes, Carlinhos de Jesus, Carlos Alberto Serpa de Oliveira, Carlos Vereza, Fernando Meirelles, Fred Gelli, Isaurinha Garcia, Jorge Aragão, Jovelina Pérola Negra, Marcus Faustini, Mauro Mendonça, Neguinho da Beija Flor, Nelson Sargento, Rosa Magalhães, Silas de Oliveira e Vik Muniz receberam a homenagem. 

Na classe cavaleiro, foram homenageados Ricardo Cravo Albin, Rildo Hora e Rosa Maria Araújo. Entre os grupos e instituições, foram agraciados a Focus Cia. de Dança, a Fundação Darcy Ribeiro, o Grupo Teatro da Laje, o Instituto Ricardo Brennand, o Maracatu Feminino Coração Nazareno e o Museu do Samba.

Por Agência Estado
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.