SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Temer lamenta a invasão do Congresso Nacional, diz porta-voz

"A invasão representa uma afronta a instituição que representa a soberania popular e é um desrespeito as normas do convívio democrático", disse

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 16/11/2016 22:06

AFP PHOTO / EVARISTO SA
 
 
O presidente Michel Temer lamentou e repudiou, por meio de seu porta-voz, Alexandre Parola, a invasão do Congresso Nacional na tarde desta quarta-feira (16/11). "A invasão representa uma afronta a instituição que representa a soberania popular e é um desrespeito as normas do convívio democrático", disse.

O porta-voz acrescentou que a "Constituição brasileira garante a todos o livre direito à manifestação de suas opiniões, mas não protege a agressão e o desrespeito constitucional". "Em uma democracia, o valor a ser preservado é o do respeito a livre expressão e da busca de apoio pelo convencimento e pela argumentação. Episódios como o de hoje são inaceitáveis e serão combatidos a luz da lei em defesa da garantia da integridade de cada uma das instituições de estado", completou, lendo a mensagem do presidente. 
 
 
Questionado se o presidente tinha conhecimento do protesto que está acontecendo neste momento no acesso ao Palácio da Alvorada, onde será realizado o jantar com senadores da base aliada, Parola afirmou que Temer não havia comentado com ele esse assunto.

Um grupo de manifestantes contrários a PEC que cria um teto para os gastos públicos tenta impedir que senadores cheguem ao jantar No grupo há também estudantes de ensino médio e da Universidade de Brasília, contrários a MP da reforma do ensino médio. O jantar que Temer pretende oferecer nesta noite é justamente no esforço de garantir a aprovação da PEC do teto no Senado.
 
Por Agência Estado 

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade