SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

'Está nas mãos da Câmara fortalecer as esperanças', diz Deltan

O texto do pacote anticorrupção saiu do projeto das 10 Medidas contra a Corrupção, encampado pelo Ministério Público Federal e assinado por mais de 2 milhões de pessoas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 24/11/2016 15:27

Fernando Frazão/Agência Brasil

O procurador da República, Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Operação Lava-Jato, fez uma manifestação em sua rede social nesta quinta-feira (24/11) sobre o pacote anticorrupção que está na Câmara. Após a aprovação do pacote de medidas contra a corrupção na comissão especial da Câmara, líderes de praticamente todos os partidos, com exceção da Rede e do PSOL, vão tentar derrubar o texto do relator Onyx Lorenzoni (DEM-RS) e aprovar um projeto substitutivo no plenário da Casa hoje.

O texto do pacote anticorrupção saiu do projeto das 10 Medidas contra a Corrupção, encampado pelo Ministério Público Federal e assinado por mais de 2 milhões de pessoas.

Em seu Facebook, Deltan Dallagnol declarou "jamais houve avanço parecido, se o Congresso aprovar as mudanças sem retrocessos".

Leia mais notícias em Política


"Hoje, possivelmente vão ao plenário. A sociedade pediu uma ferrari e ganhou um bom carro de classe média. Muito melhor do que andar a pé", comparou o procurador.

Deltan Dallagnol declarou. "Agora, retrocessos não podem ser admitidos, como a anistia de crimes graves ou que o pacote anticorrupção sirva para constranger promotores e juízes. Coibir a atuação da Justiça seria dar instrumentos mais adequados, mas nos impedir de usá-los por outras vias. Dar com uma mão e tirar com a outra. Cabe lembrar que as 10 medidas se aplicam integralmente ao Judiciário e ao MP. Promotores e juízes corruptos podem ser responsabilizados na área cível, criminal e administrativa, com todas as mudanças das 10 medidas também. O endurecimento das leis vale para todos."

Para o procurador, "anistiar crimes como corrupção e lavagem sob um título de 'anistiar caixa 2' anularia a mensagem da Lava Jato de que estamos nos tornando efetivamente uma república, um lugar em que todos são iguais perante a lei e se sujeitam a ela independentemente de bolso, cor ou cargo".

"Está nas mãos do plenário da Câmara, agora, fortalecer as esperanças dos brasileiros", afirmou.


Por Agência Estado

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
david
david - 24 de Novembro às 17:28
O que é salvar a esperança! colocar pobre na cadeia e salvar procuradores e autoridades de não responder pelos seus atos? O que os procuradores querem são direitos e não deveres.
 
david
david - 24 de Novembro às 17:22
Quer dizer que os procuradores não querem responder pelos seus atos ? Quer dizer que um ladrão de biscoito pode ir para a cadeia, mas o procurador não pode? Que país é esse? Há é Brasil! está explicado! tá ir estou com o Renan, olha que não vou com a sua cara, mas, quem pratica abuso de autoridade tem que ser responsabilizado pelos seus atos, assim, como todo cidadão comum é responsabilizado pelos seus atos perante a lei e constituição. Daqui uns dias vão fazer uma constituição para os cidadãos comum e outra para os procuradores, deputados, senadores, governadores e presidente da república.

publicidade