PSDB decide manter apoio ao governo de Michel Temer

A decisão tucana traz alívio ao peemedebista e à base aliada do governo, pois tem impacto na agenda de reformas e numa eventual abertura de processo contra Temer no STF

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 12/06/2017 21:54 / atualizado em 12/06/2017 22:06

Luís Nova/Esp/CB/D.A Press
 
Após suspense de quase um mês, a maioria do PSDB decidiu  manter o apoio ao governo Michel Temer. O partido se mostrou rachado desde a divulgação das gravações feitas por Joesley Batista, dono da JBS, que atingiam o presidente da República e o senador Aécio Neves. A reunião estava marcada para a última quinta-feira (8/6) e foi adiada para esta segunda-feira (12/6).


Leia mais notícias em Política

A decisão tucana traz alívio ao peemedebista e à base aliada do governo como um todo, pois tem impacto direto na agenda de reformas e numa eventual abertura de processo contra Michel Temer pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Ao sair da reunião, o senador José Serra (SP) foi cercado pela imprensa e declarou que "o partido não fará nenhum movimento de saída do governo; a ideia é retomar projetos importantes, como a reforma política."

Por sua vez, o líder do partido na Câmara, Ricardo Tripoli (SP) destacou que, apesar de algumas opiniões contrárias no partido, a decisão da maioria será respeitada pelos demais tucanos. 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.