"Quem defender Temer vai sangrar na base eleitoral", diz Molon

Deputado se direcionou aos parlamentares da base aliada que estão indecisos sobre como se posicionar sobre a denúncia da PGR

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 29/06/2017 16:05 / atualizado em 29/06/2017 16:15

Luis Macedo/Câmara dos Deputados
Em meio à leitura da denúncia contra o presidente Michel Temer no plenário da Câmara dos Deputados, no Salão Verde, Alessandro Molon (REDE-RJ) atacou a defesa do peemedebista: "Quem votar para enterrar a primeira denúncia, vai sangrar durante o recesso, quando estiver com a base eleitoral. Vai receber muita pressão da base. E quando voltar, provavelmente vai ter outra denúncia para votar."


Leia mais notícias em Política

Com essa previsão, o deputado se direciona em especial aos parlamentares da base aliada que estão indecisos sobre como se posicionar em relação à denúncia da PGR, que agora segue para análise e votação na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) da Câmara. 

Temer vai ter direito a dez sessões na comissão para apresentar sua defesa. Após esse prazo, a CCJ terá mais cinco sessões (com possibilidade de pedido de vista para acrescentar mais duas sessões) nas quais os parlamentares vão dar um parecer sobre a admissibilidade ou não da acusação. Em seguida, a denúncia segue para apreciação do plenário. Ainda não foi determinado se haverá ou não recesso parlamentar, previsto para a segunda quinzena de julho.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
david
david - 30 de Junho às 10:45
Quem votar a favor de Temer é bandido.
 
Horst
Horst - 29 de Junho às 16:56
Deputado Molon, eu gostaria de ser tão otimista assim como v. Exª, mas tais bases a que o sr. se referiu se pautam por obras. Assim, eo Planalto liberar verbas para tais obras e os parlamentares aliados as aplicarem em suas bases eleitorais, poderá comprar totalmente a todos.