Raimundo Lira é escolhido novo líder do PMDB no Senado

Logo em sua primeira declaração como líder, Lira disse que a reforma trabalhista é uma "questão resolvida" na Casa

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 04/07/2017 20:48 / atualizado em 04/07/2017 20:51

AFP / EVARISTO SA

 
A bancada do PMDB no Senado escolheu o senador Raimundo Lira (PMDB-PB) como novo líder do partido na Casa. Ele substitui o senador Renan Calheiros (PMDB-AL), que deixou o cargo após reiteradas críticas ao governo de Michel Temer e às reformas trabalhista e da Previdência. 
 

"Temos a convicção de que não vamos liderar uma bancada com pensamento único. São 22 senadores, cada um tem o seu pensamento, o seu direcionamento, e o meu objetivo é harmonizar a bancada", afirmou o novo líder. Segundo peemedebista, a escolha foi por consenso e não houve votação.

Logo em sua primeira declaração como líder, Lira disse que a reforma trabalhista é uma "questão resolvida" na Casa. "Já foi aprovada a urgência. Acredito que por se tratar de projeto de lei ordinário e por já ter sido negociado pelo líder do governo, então acho que é uma questão resolvida."

A proposta, no entanto, ainda será votada no plenário da Casa na terça-feira que vem, dia 11. Na sessão desta terça-feira, o governo conseguiu maioria de 46 votos a 19 para aprovar urgência da matéria.


Liderança

Desde a semana passada, quando Renan deixou o cargo, outros nomes chegaram a ser ventilados, porém quase todos desistiram de disputar a vaga por conta da crise política envolvendo o governo do presidente Michel Temer, como Simone Tebet (MS) e Waldemir Moka (MS).

Lira, que já demonstrou interesse no cargo desde o início do ano legislativo, quando perdeu a disputa para Renan, é visto agora como um nome "neutro" que poderia acalmar os ânimos dos peemedebistas.

"Tivemos uma reunião positiva, que mostra a força e a união da bancada", afirmou o senador Romero Jucá (PMDB-RR), líder do governo na Casa.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.