Justiça Federal mantém prisão do ex-ministro Geddel Vieira Lima

Na sentença que manteve a prisão, o magistrado destacou que a soltura do ex-ministro poderia colocar em risco as investigações

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 06/07/2017 11:42 / atualizado em 06/07/2017 13:25

Evaristo Sá/AFP
 
O juiz federal Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal, decidiu manter o ex-ministro Geddel Vieira Lima na cadeia. A prisão foi analisada em uma audiência de custódia realizada nesta quinta-feira (6/7).

Geddel chegou ao prédio da Justiça Federal por volta das 10h, acompanhado de advogados. Na sentença que manteve a prisão, o magistrado destacou que a soltura do ex-ministro poderia colocar em risco as investigações.

Durante a audiência, a defesa de Geddel afirmou que a senha do celular do acusado será disponibilizada para a Justiça. O ex-ministro quebrou o silêncio e respondeu às perguntas. "Eu estou disposto a cooperar com a Justiça . Tenho a convicção de que não tomei nenhuma ação que represente embaraço à Justiça", afirmou Geddel.

O magistrado Vallisney Oliveira ainda afirmou que vai solicitar à Polícia Federal que colha o depoimento de Raquel Funaro, mulher do delator Lúcio Funaro. A finalidade é saber mais detalhes sobre as ligações que ela teria recebido de Geddel Vieira.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.