'Temer é um homem honesto, probo, correto e decente', diz Maluf na CCJ

Maluf defendeu que os parlamentares "larguem de hipocrisia" e rejeitem o parecer pela admissibilidade do processo "pelo bem do País"

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 12/07/2017 12:28

Minervino Junior/CB/D.A Press
O deputado Paulo Maluf (PP-SP) foi o primeiro a discursar em defesa do presidente Michel Temer na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) desta quarta-feira, destinada aos debates sobre a denúncia da PGR contra o peemedebista por corrupção passiva. 

"Conheço Temer há 35 anos e em 35 anos de convivência não dá para a gente se enganar. Temer é um homem honesto, probo, correto e decente que está sendo acusado de maneira absolutamente imprópria", declarou Maluf. Ele avaliou que a denúncia contra Temer é "vazia".

Maluf defendeu que os parlamentares "larguem de hipocrisia" e rejeitem o parecer pela admissibilidade do processo "pelo bem do País". Ele disse que, se o peemedebista pediu dinheiro ao partido, "não fez mais do que a sua obrigação" como presidente da legenda.

"Se eventualmente Temer ajudou o partido pedindo algum recurso, nada mais fez do que sua obrigação, mas posso garantir que ele não adicionou nenhuma propriedade ao seu patrimônio com dinheiro público", afirmou.

Ele também criticou o acordo de delação premiada firmado pela Procuradoria-Geral da República com o empresário Joesley Batista, dono da JBS, e posteriormente homologado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). 

Para Maluf, Joesley "induziu conversa (com o presidente) em que não teve absolutamente nenhum tipo de crime". "O melhor cargo que existe é o do procurador da República", ironizou Maluf, fazendo referência ao salário e a benefícios da função.

"Temer é vítima de um complô, pois os criminosos não estão no Palácio, são aqueles que assaltaram a Nação e compraram frigoríficos do mundo inteiro com dinheiro do Brasil", afirmou sobre os donos da JBS.

Maluf lembrou que, caso Temer seja afastado, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), assumiria a função por até 180 dias até o julgamento. "Vamos interromper isso aqui e colocar Maia na Presidência?", questionou.

Ele recomendou que Maia adquira "mais experiência para administrar o País". "Maia deveria ser prefeito, ser governador do Rio de Janeiro, ter um pouco de experiência de praticidade no Executivo, para depois comandar o Brasil."





Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
Antônio
Antônio - 13 de Julho às 09:41
Maluf é, simplesmente, o histórico símbolo da corrupção perpetrada pelos políticos brasileiros ! Elogio dele é, no mínimo, conivência/cumplicidade !
 
Carlos
Carlos - 12 de Julho às 17:10
Esse deve ter um santo muito forte: ninguém tem coragem de mandá-lo para trás das grades
 
André
André - 12 de Julho às 16:07
TEMER É HONESTO DIZ MALUF... ACHO QUE SEJA MESMO! HONESTO ASSIM COMO ELE (MALUF) É. QUEM É MALUF PARA FALAR SOBRE HONESTIDADE? MILHÕES E MILHÕES EM PARAÍSOS FISCAIS, MILIONÁRIO À CUSTA DA ADM PÚBLICA. ALIÁS PORQUÊ NÃO SE FAZ UMA AUDITORIA NO PATRIMÔNIO DE MALUF E COMPARE O QUE ELE GANHA COM O QUE ELE TEM? POR ISSO QUE O BRASIL ESTÁ NESSA MERDA... TODO MUNDO SABE O QUANTO MALUF ROUBOU E MESMO ASSIM O BANDIDO É DEPUTADO FEDERAL! QUEM FORAM OS IDIOTAS QUE VOTARAM NELE NOVAMENTE?
 
José
José - 12 de Julho às 13:16
Olha só quem fala em honestidade.