Justiça manda Geddel Vieira Lima para prisão domiciliar

Ex-ministro foi preso em 03 de julho, acusado de tentar obstruir o trabalho da Justiça

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 12/07/2017 17:02

Dida Sampaio/Estadão Conteúdo
O desembargador Ney Bello, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) concedeu o benefício da prisão domiciliar para o ex-ministro Geddel Vieira Lima. Ele estava preso desde o dia 03 de julho, em Brasília, acusado de tentar obstruir os trabalhos da Justiça. De acordo com a Polícia Federal, Geddel teria ligado para a mulher do doleiro Lúcio Funaro, preso há um ano no âmbito da Operação Sépsis.
 

Em depoimento à PF, na última sexta-feira (7/7), Raquel Pitta, mulher do doleiro, confirmou que recebeu as ligações. As ligações, segundo Raquel, teria como objetivo “pressioná-la”, para que impedisse Lúcio Funaro de firmar acordo de delação premiada com o Ministério Público.
 
A prisão preventiva foi autorizada pelo juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília. Na sentença, o magistrado afirmou que existem indícios suficientes para provar que Geddel tentou interferir na investigação.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.