Para Alckmin, autocríticas feitas pelo programa tucano foram adequadas

O governador do Estado de São Paulo também afirmou que não vê possibilidade no curto prazo de adoção do parlamentarismo, sistema que foi defendido no programa tucano

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 21/08/2017 17:27

Em comentário sobre o programa partidário tucano divulgado na semana passada, o governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), afirmou que as autocríticas são "adequadas", pois foram direcionadas ao modelo político, e não a pessoas. "Nenhum brasileiro está satisfeito com o modelo político que nós temos", disse.


Alckmin também afirmou que não vê possibilidade no curto prazo de adoção do parlamentarismo, sistema que foi defendido no programa tucano. "Primeiro porque não dá tempo, e segundo porque teria de ser antecedida por uma reforma partidária".

A declaração foi dada nesta segunda-feira (21/8), em conversa com jornalistas após participação em discussão preparatória para o 8º Fórum Mundial da Água, que acontecerá em Brasília em 2018.

Durante o evento na sede da Companhia de Saneamento Básico do Estado (Sabesp), Alckmin assinou a prorrogação por mais um ano da cessão de 30 carretas de equipamentos para o governo federal. Os equipamentos, que estavam sendo utilizados no Canal Leste da transposição do Rio São Francisco, agora passarão ao Canal Norte, que atende aos Estados de Pernambuco, Ceará e Rio Grande do Norte.

 

Leia mais notícias em Política


Além do governador Alckmin e do ministro Helder Barbalho, também estiveram presentes no evento o secretário de Saneamento e Recursos Hídricos do Estado de São Paulo, Benedito Braga, e o presidente da Sabesp, Jerson Kelman.

 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.