Ex-presidente Fernando Collor vira réu na Operação Lava-Jato

Denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República acusa o político de ter recebido até R$ 30 milhões em propina

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 22/08/2017 17:14 / atualizado em 22/08/2017 17:18

Carlos Moura/CB/D.A Press

 
O ex-presidente e senador Fernando Collor de Melo se tornou réu na Operação Lava-Jato, acusado de receber mais de R$ 30 milhões em propina envolvendo negócios da BR Distribuidora, uma subsidiária da Petrobras. A denúncia contra ele foi aceita pela da 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal. Ele está sendo indiciado por corrupção passiva, lavagem e organização criminosa.
 
 
Inicialmente, o pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) para tornar o senador réu nos processos da Lava-Jato foi aceito pelo ministro Edson Fachin, relator da operação no Supremo. O voto do ministro relator foi seguido pelos demais integrantes da turma.

A Corte rejeitou outras duas denúncias, por peculato e obstrução de Justiça. Collor teria recebido o montante entre 2010 e 2014. O dinheiro teria sido usado na compra de carros luxuosos, obras de arte e imóveis, na tentativa de enganar a fiscalização e passar a impressão de que os valores foram recebidos de forma lícita.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
João
João - 23 de Agosto às 06:45
QUANDO CÁRMEN LÚCIA VAI COLOCAR EM PAUTA O JULGAMENTO DOS PLANOS ECONÔMICOS OU VAI ATEMDER MICHEL TEMER PARA NÃO JULGAR PAUTA BOMBA?