Doria: é um privilégio para o PSDB ter dois nomes lembrados para eleições

O prefeito garantiu não ter a "intenção deliberada" de deixar o PSDB, mas confirmou ter recebido convites de quatro partidos, sem revelar quais siglas, além de DEM e PMDB, abriram as portas à sua candidatura

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 04/09/2017 15:29

NELSON ALMEIDA
O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), considerou ser um "privilégio" o PSDB ter dois potenciais candidatos às eleições presidenciais do ano que vem. "É um privilégio para o PSDB ter dois nomes lembrados, mostra a força do partido", comentou o prefeito ao responder perguntas de jornalistas sobre a disputa pela indicação da sigla entre ele e seu padrinho político, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin.
 
 
Após participar de fórum da revista Exame na capital paulista, Doria reiterou que não vai participar de prévias do partido contra Alckmin, algo que, segundo ele, não faz sentido em virtude da relação de "amizade, respeito e consideração". "Se essa for a decisão final da Executiva do PSDB, não vou disputar a prévia."

O prefeito evitou, porém, descartar o lançamento de sua candidatura na hipótese de o PSDB abrir a consulta interna, o que, por sua posição de não disputar as prévias contra o pré-candidato Alckmin, o forçaria a buscar outra legenda. "Veremos. No momento sou prefeito da cidade de São Paulo", disse o prefeito ao ser questionado se lançaria candidatura nesse cenário.

"Serei candidato no dia que eu me manifestar claramente e tiver o apoio de um partido. Mas mesmo assim estamos falando do futuro, não do presente. No presente, sou o prefeito da cidade de São Paulo", reiterou.

O prefeito garantiu não ter a "intenção deliberada" de deixar o PSDB, mas confirmou ter recebido convites de quatro partidos, sem revelar quais siglas, além de DEM e PMDB, abriram as portas à sua candidatura. "Agradeci aos convites, mas disse não ter razões para sair do PSDB", assinalou.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.