Pacheco irá reunir líderes partidários para discutir tramitação de denúncia

Pacheco, contudo, deu a entender que acha desnecessário o fatiamento da denuncia contra Temer

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 26/09/2017 14:57

O presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados, Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), afirmou na tarde desta terça-feira (26/9), que irá reunir os lideres partidarios da comissao para definir o rito de tramitação da nova denúncia contra o presidente Michel Temer. Pacheco, contudo, deu a entender que acha desnecessário o fatiamento da denúncia contra Temer.
 
"Já existe um parecer da secretaria-geral da mesa nesse sentido e entendimentos de que é uma denuncia por organização criminosa", afirmou o parlamentar, justificando a opinião de que a denúncia deve tramitar unificada na Casa.
 
 
As acusações contra Temer também envolvem os minitros Eliseu Padilha, da Casa Civil, e Moreira Franco, da Secretaria-Geral da Presidência. 

Pacheco disse ainda que irá consultar os integrantes da comissao para debater a necessidade de ampliar o prazo destinado à defesa, que atualmente é de cinco sessões, segundo previsto no regimento da Câmara. "Na primeira denuncia só havia o presidente Temer como denunciado, agora temos mais dois nomes. Precisamos definir se será concedido o prazo de cinco sessões para cada uma das defesas ou cinco sessões ao todo", explicou Pacheco.

O presidente da CCJ foi procurado durante o dia pelos lideres do PSDB na Câmara, deputado Ricardo Tripoli (SP), e do DEM, deputado Efrain Filho (PB). Os parlamentares reforçaram que nenhuma das legendas deseja indicar o relator da atual denúncia contra o presidente por obstrução de justiça e organização criminosa.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.