Aécio é notificado de suspensão do mandato e recolhimento domiciliar

A notificação oficial foi confirmada pelo defensor de Aécio, o criminalista Alberto Toron

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 28/09/2017 16:18

Evaristo Sá/AFP
O senador Aécio Neves (PSDB-MG) recebeu nesta quinta-feira (28/9), em sua residência em Brasília a notificação de seu afastamento do mandato e das restrições de liberdade à noite, impostas pela 1ª turma do Supremo Tribunal Federal. Gravado pelo delator Joesley Batista, o senador foi acusado à Justiça de receber propina de R$ 2 milhões do frigorífico JBS e de tentar atrapalhar as investigações da Operação Lava-Jato.

Ele nega ter cometido crimes. A notificação oficial foi confirmada pelo defensor de Aécio, o criminalista Alberto Toron. Na prática, Aécio agora está oficialmente suspenso e não poderá exercer as funções no Legislativo. Ele já não vinha frequentando o Senado, por orientação da defesa. O tucano preserva, no entanto, o foro privilegiado por prerrogativa de função.

Um carro oficial do Senado dirigiu-se à residência do senador no Lago Sul, região nobre da capital, pouco depois de o plenário aprovar o regime de urgência para votar a decisão do Supremo e adiar, em acordo entre partidos, a análise para a próxima terça-feira. Os senadores estão dispostos a derrubar as medidas cautelares contra Aécio, mas querem pressionar o Supremo a rever a suspensão e o recolhimento domiciliar noturno por conta própria, evitando outro embate entre Legislativo e Judiciário.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
Aminadab
Aminadab - 28 de Setembro às 21:53
O Aécio Neves também deve ser NOTIFICADO pelo SUMIÇO DOS 100MILHÕES DE REAIS que recebe por ANO do fundo Partidário e NÃO PRESTA CONTA dessa Grana junto ao Povo Brasileiro, a RECEITA FEDERAL deverá SUBSTITUIR a lavanderia TSE e passar FISCALIZAR toda GRANA PÚBLICA do FUNDO PARTIDÁRIA repassada para os DONOS DE PARTIDOS POLÍTICOS.