Moreira Franco diz que delação de Funaro foi encomenda remunerada de Janot

Moreira Franco foi citado pelo doleiro, ao lado do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, como receptor de dinheiro para facilitar a liberação de recursos do FGTS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 15/10/2017 17:51

Luis Nova/Esp. CB/D.A Press

O ministro da Secretaria Geral da Presidência, Moreira Franco, utilizou sua conta no Twitter neste domingo, 15, para criticar a delação premiada do operador financeiro Lúcio Funaro e desqualificar o ex-procurador da República Rodrigo Janot. Na rede social, Franco diz que a delação é "uma encomenda remunerada", após o naufrágio da primeira denúncia da Procuradoria Geral da República (PGR) contra o presidente Michel Temer.

"Como o objetivo da dupla Joesley e Janot era derrubar Michel Temer, após a derrota na 1ª denúncia, só um fato novo justifica a segunda flecha", afirmou Franco pelo Twitter, em referência à segunda denúncia da PGR contra o presidente da República, ainda sobre o comando de Janot. "Seria um delivery de matéria-prima: Janot pedia e Joesley pagava", acrescentou o ministro, ao citar as denúncias realizadas em delação premiada pelo dono do grupo J&F, Joesley Batista, preso desde o mês passado.

Neste sábado, o advogado do presidente Michel Temer, Eduardo Pizarro Carnelós, atacou o vazamento "criminoso" dos vídeos com depoimentos de Funaro ao Ministério Público. Ele classificou a divulgação da fala do delator como "mais um abjeto golpe ao Estado Democrático de Direito".


Citado


Moreira Franco foi citado pelo doleiro, ao lado do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, como receptor de dinheiro para facilitar a liberação de recursos do FGTS. Ainda de acordo com Funaro, apontado como o operador de propina do PMDB, diversas operações envolvendo o FI-FGTS renderam vantagens indevidas a ele e a políticos peemedebistas.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
Aminadab
Aminadab - 15 de Outubro às 18:31
O Moreira Franco devia dizer para o Povo Brasileiro que, quando era Governador do Rio de Janeiro nos anos 80, PAGAVA INDEVIDAMENTE para a primeira Dama do Rio a Bagatela de R$10.000,00 por mês, para que a primeira Dama RECORTASSE as notícias de Jornais que interessava ao Governador do Rio, no caso o Próprio Moreira Franco. Moreira Franco é 171 desde os anos 80, é só PF e a RECEITA FEDERAL INVESTIGAR que achará as ROUBAUTOS dessas gangues de políticos RAPOSAS VELHAS!