Usuários protestam contra lei que barra transportes por aplicativos

Entre os aplicativos analisados estão o Uber, Cabify, 99 e Lady Driver

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 30/10/2017 11:33

Geoffroy Van der Hasselt/AFP
 
O Senado deve votar nesta terça-feira (31/10), em caráter de urgência, lei que barra o funcionamento de aplicativos como o UBER, o Cabify, o 99 e o Lady Driver. 

Em protesto, usuários e motoristas dos serviços fizeram uma série de comentários contra a ação nas páginas dos senadores no Facebook. Gerando repercussão nas redes sociais. Entre as justificativas dos internautas, está a questão empregatícia. 

“Sou motorista de aplicativo há mais de um ano, estou desempregada e há 5 meses tive a oportunidade de trabalhar como motorista de aplicativo e assim poder honrar com as contas do meu lar. Peço por favor que na próxima terça (31/10) que o senhor nos ajudasse (sic) votando NÃO a PLC 28”, escreveu uma usuária em um post feito pelo senador José Serra (PSDB-SP) a respeito da inclusão de consumidores no cadastro positivo de crédito.

Dados

No Brasil, o número de motoristas no aplicativo Uber aumentou 10 vezes em relação a outubro de 2016, passando de 50 mil para 500 mil em um ano. Os números foram divulgados pela própria empresa.

O serviço atua em mais de 100 cidades do Brasil, contabilizando 17 milhões de usuários ativos no país. De acordo com a Folha de São Paulo, apenas no estado rodam cerca de 150 mil motoristas, a maior parte na Grande São Paulo. O número, supera os taxistas, que estão na faixa dos 38 mil na cidade. 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
Marcos
Marcos - 30 de Outubro às 13:36
Infelizmente alguém já comprou os senadores a favor dos taxistas...ninguém parou pra pensar na quantidade de desempregados que isso vai deixar novamente, e nem pensou nos usuários que pagam um valor justos por um serviço infinitamente melhor! A população também, nao se inteirou dos impactos que isso vai causar, e só vai se dar conta quando os aplicativos pararem e ficarem novamente à merce dos taxistas( Serviço caro, desonesto e ruim!!!)