CPI da JBS ouve ex-procurador da república Marcelo Miller; acompanhe

Miller é acusado de ter ajudado a formatar a proposta de delação premiada dos executivos da JBS, Joesley e Wesley Batista, quando ainda fazia parte da equipe do ex-procurador geral da República Rodrigo Janot

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 29/11/2017 11:36

 
A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da JBS ouve, na manhã desta quarta-feira (29/11) o ex-procurador da República Marcelo Miller. Miller é acusado de ter ajudado a formatar a proposta de delação premiada dos executivos da JBS, Joesley e Wesley Batista, quando ainda fazia parte da equipe do ex-procurador geral da República Rodrigo Janot.

Marcelo Miller se desligou oficialmente do Ministério Público em 5 de abril. Na defesa que entregou ao Supremo Tribunal Federal, ele alega que decidiu deixar o órgão em fevereiro para trabalhar em um escritório de advocacia, mas que o desligamento só ocorreu oficialmente em abril porque ele ainda tinha férias vencidas para tirar.

Depois de sair do Ministério Público, o ex-procurador foi atuar em um escritório de advocacia que defende os irmãos Joesley e Wesley Batista, donos do grupo J&F – que controla o frigorífico JBS e outras empresas.

Joesley ficou em silêncio
 
Convocado para prestar esclarecimentos em audiência conjunta da CPMI da JBS e da CPI do BNDES (Senado), nessa terça-feira (28/11), o empresário Joesley Batista seguiu a orientação de seus advogados e não respondeu às perguntas dos parlamentares.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.