Relator do TRF4 conclui voto sobre recurso de Lula na Lava-Jato

Processo contra o petista pode resultar em inelegibilidade e reclusão. Corte deve julgar o caso até agosto de 2018

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 04/12/2017 12:38

Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press

O desembargador João Pedro Gebran Neto, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), em Porto Alegre - RS, concluiu o voto sobre o recurso apresentado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no processo relacionado ao triplex do Guarujá, em São Paulo. Lula foi condenado pelo juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, por conta da acusação de ter recebido o imóvel em forma de pagamento de propina. O voto do relator só é conhecido no dia do julgamento.

O ex-presidente foi condenado a nove anos e seis meses por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Como  defesa recorreu, o processo está sendo analisado pela corte de 2ª instância. Após análise do relator, o caso segue para o revisor, que neste caso é o desembargador Leandro Paulsen, da 8ª turma do TRF-4. Ao passar pelo revisor, o processo segue para os magistrados da turma, para julgamento.

Os processos na segunda instância levam entre 10 meses e um ano para serem concluídos. O presidente do TRF4, Carlos Eduardo Thompson Flores Lenz, afirmou que o caso do ex-presidente será julgado antes de agosto do próximo ano, quando começam as campanhas eleitorais. A sentença de Moro pode ser mantida, extinta ou revista para mais ou menos anos de prisão. Se condenado, Lula fica inelegível e pode ser preso, de acordo com entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF). 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.