Justiça do DF vai ouvir Lula em fevereiro sobre compra de caças

Ex-presidente é acusado de se envolver em irregularidades na compra de caças da Suécia

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 14/12/2017 19:33 / atualizado em 14/12/2017 22:31

AFP / Sergio LIMA

 
A Justiça Federal de Brasília marcou para o dia 20 de fevereiro o depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ele é réu em um processo relacionado a compra de caças da Suécia. Além do ex-presidente, o filho dele, Luís Cláudio Lula da Silva, deve depor no mesmo dia. Eles são acusados pelos crimes de tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa.
 

De acordo com as investigações, Lula, o filho dele e os consultores Mauro Marcondes e Cristina Mautoni participaram de irregularidades no contrato para a compra de 36 caças de combate Gripen NG da empresa sueca Saab. A defesa do petista alega que ele não sabia das negociações e não participou de nenhuma irregularidade. 

Outro processo

Antes do interrogatório em Brasília, a segunda instância da Justiça Federal em Porto Alegre julgará, no dia 24 de janeiro, apelação do ex-presidente contra a sentença do juiz federal Sérgio Moro no caso do tríplex do Condomínio Solaris, localizado no Guarujá (SP). Em julho desse ano, Lula foi condenado a 9 anos e 6 meses de prisão, por lavagem de dinheiro e corrupção passiva.
 
Com informações da Agência Brasil 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.