Maluf chega a Brasília para cumprir pena na Papuda por lavagem de dinheiro

Advogados do deputado federal ainda tentam fazer com que ele cumpra prisão domiciliar na capital

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 22/12/2017 17:16 / atualizado em 22/12/2017 21:07

Ed Alves/CB/D.A Press

 
O deputado federal Paulo Maluf chegou a Brasília na tarde desta sexta-feira (22/12) para cumprir pena em uma ala para idosos no Centro de Detenção Provisória do Complexo Penitenciário da Papuda. Maluf deixou a carceragem da Polícia Federal em São Paulo por volta das 11h e foi trazido à capital em um jatinho da corporação, que decolou pouco depois das 14h.
 

Condenado por lavagem de dinheiro, Maluf, de 86 anos, apresentava dificuldade para caminhar e usava uma muleta. Depois de desembarcar em Brasília, por volta das 16h, ele foi levado ao Instituto de Medicina Legal (IML) para realização de exame de corpo de delito e, mais tarde, transferido à Paupuda, onde passaria a noite.
 
Maluf foi condenado por atos que remontam há 20 anos, quando era prefeito de São Paulo (1993-1996) e chegou a ingressar na lista de procurados pela Interpol. A Câmara dos Deputados suspendeu o pagamento de salários e benefícios relacionados com o seu mandato.  

Pedido de prisão domiciliar 

 
A defesa do deputado federal ainda tenta converter em domiciliar a prisão em regime fechado, determinada pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), e mantida na quinta-feira pela presidente da Corte, Cármen Lúcia, ao analisar pedido dos advogados de Maluf.
 
Os defensores, agora, esperam que o juiz Bruno Macacari, da Vara de Execuções Penais do Distrito Federal, aceite os argumentos de que o condenado tem saúde frágil e, por isso, deve ficar em prisão domiciliar, que poderia ser cumprida em um apartamento em Brasília. Os advogados ressaltam que Maluf sofre com um câncer de próstata e de uma hérnia de disco que dificulta sua locomoção.

Nesta sexta-feira, Macacari pediu que um resultado preliminar da perícia seja enviado a ele o quanto antes para que possa embasar sua decisão. Até a última atualização dessa matéria, porém, nenhuma decisão havia sido divulgada.
 


Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.