Publicidade

Estado de Minas

Marcelo Aro assume presidência do PHS após afastamento de Eduardo Machado

Eduardo Machado foi denunciado por colegas de legenda após usar o dinheiro do Fundo Partidário do PHS para comprar quatro carros de luxo em concessionárias da família dele


postado em 31/01/2018 21:24 / atualizado em 31/01/2018 22:07

(foto: Agência Câmara)
(foto: Agência Câmara)

 
O Conselho Gestor Nacional do PHS determinou o afastamento de Eduardo Machado como presidente da legenda. A ata da reunião foi apresentada ao presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ministro Gilmar Mendes, que anotou — indicou — à vaga o deputado Marcelo Aro (MG).
 
 
Machado foi denunciado por colegas de legenda após usar o dinheiro do Fundo Partidário do PHS para comprar quatro carros de luxo em concessionárias da família dele. Desde 2015, a gestão de Eduardo Machado era questionada pelos integrantes da legenda.
 
Após denúncia publicada pelo Correio em setembro, Gilmar Mendes mandou a Polícia Federal (PF), a Procuradoria-Geral Eleitoral (PGE) e o Supremo Tribunal Federal (STF) investigarem Machado por “desvios de verba”.
 
À época, Machado foi acusado por funcionários da legenda de não pagar os salários e de fechar a residência onde funciona a sede do partido, no Lago Sul. O presidente do PHS também empregou, durante um ano, uma prima, advogada, em fundação ligada à sigla.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade