Prefeitura quer que cidadãos conheçam as contas públicas e preservem o patrimônio

Município de Estação, distante 339 km de Porto Alegre, mantém um programa que oferece aos moradores informações sobre a origem do dinheiro público

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 05/12/2017 06:00

Luis Nova/Esp. CB/D.A Press

Quando se trata de educação fiscal, a população do município de Estação, distante 339 quilômetros da cidade de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, é craque. Isso porque faz três anos que os moradores se envolvem com essa questão. É o que conta a gestora do projeto que conquistou o segundo lugar na categoria Instituições, a pedagoga Caroline Tonin Cadorin, 39 anos. Ela explica que a prefeitura mantém um programa permanente que oferece aos moradores informações simplificadas quanto à origem e o destino dos recursos públicos.

A pedagoga considera que o principal objetivo do programa é contribuir para a formação cidadã de toda a população. “Na prática, os alunos das escolas do município vão construindo o seu conhecimento através dos desafios e problemas da sociedade, relacionando estes ao seu cotidiano e tomando consciência da importância de atitudes como pedir a nota fiscal, conhecer as contas públicas, preservar o patrimônio público e o meio ambiente. Assim, vão tornando-se cidadãos capazes de serem protagonistas de suas ações de forma responsável, solidária e autônoma”, detalha.

Na avaliação da professora, o projeto influencia novas gerações, como também forma protagonistas para uma sociedade que passa a combater a sonegação e a fiscalizar a aplicação dos recursos públicos.

Para a professora, a inserção do tema educação fiscal no contexto escolar, a partir dos conteúdos disciplinares, torna-se essencial nos dias de hoje. “Quando abordamos os desafios da educação fiscal nas discussões dos conteúdos formais, além de maior compreensão dos assuntos propostos, é possível desenvolver atitudes de cidadania, o exercício correto dos direitos e deveres e posicionamentos críticos em benefício da coletividade”, elucida.

Em uma abordagem mais ampla, a pedagoga acredita que a discussão perpassa pelo direito à cidadania e aponta para a necessidade de transformação das relações sociais nas dimensões econômica, política e cultural, garantindo a todos o direito efetivo de serem cidadãos.

Segundo a secretária de educação do município, Denise Maria Spodari, o dinheiro do prêmio será aplicado na ampliação das ações do projeto voltado à promoção da cidadania e na aquisição de equipamentos de informática para a instituição, a fim de qualificar a ação e a disseminação educativa do projeto.

Onde fica
Prefeitura Municipal de Estação 
Projeto: Educação Fiscal – Aprendendo a ser cidadão 
Estação (RS)
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.