Estabilidade da economia estimula brasilienses a investir e a empreender

O controle da inflação a partir do Real também trouxe mais poder de compra e fomentou o consumo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 06/07/2014 09:16 / atualizado em 06/07/2014 09:26

Antonio Temóteo , Rodolfo Costa

A estabilidade econômica conquistada após a implantação do Plano Real trouxe aos brasilienses a tranquilidade necessária para investir e abrir negócio próprio. Os empresários que até 1994 passavam o dia remarcando preços, e a noite contando as horas para resgatar o dinheiro aplicado no overnight, foram obrigados a desenvolver estratégias para concorrer com quem resolveu empreender.

	Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press


Dados do Secretaria da Micro e Pequena Empresa da Presidência da República, responsável pela Junta Comercial do Distrito Federal, mostram que em 1994 foram realizados 22.806 atendimentos entre constituição, alteração e extinção de companhias. Somente nos cinco primeiros meses de 2014, o número de procedimentos atingiu 18.570. O controle da inflação a partir do Real também trouxe mais poder de compra e fomentou o consumo. Há 20 anos, a renda domiciliar per capita em Brasília era de R$ 404,81 e atualmente chega a R$ 1.318,85. Um crescimento de 225,8%.

O empresário Mário Habka passou por esse período de transição. Em 1989, em plena hiperinflação, resolveu tentar a sorte e inaugurou uma mercearia na Asa Norte. Um ano depois, abriu mão da estabilidade do serviço público para se dedicar ao négocio. “Naquele tempo, a inflação era alta, havia escassez de crédito, os juros eram exorbitantes e eu passava a maior parte do tempo remarcando preços”, relembra.

Com a implantação do Real, relata, foi criado um ambiente econômico favorável para que os empresários pensassem em aumentar a produtividade dos negócios, elevar a rentabilidade e prestar melhores serviços e atendimento aos consumidores. “A partir daí, a concorrência aumentou. Com o dólar estável, passamos a importar produtos que antes não vendíamos aqui. Mas nada era fácil. Só abri a segunda loja em 1998, também na Asa Norte”, conta.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.