DECORAÇÃO

Natureza em casa

Além de peças decorativas, os terrários trazem o verde para o espaço doméstico. Ensinamos o passo a passo para produzir o seu

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 31/05/2015 08:00 / atualizado em 29/05/2015 14:13

Juliana Contaifer

 

 

 

Os terrários estão na moda. Os apartamentos vão ficando cada vez menores, os prédios mais altos e a natureza cada vez mais distante. Para levar um pouco de verde para dentro de casa, o terrário é uma ótima opção. A manutenção é quase inexistente, dependendo apenas de regas iniciais e bastante periódicas. Ele pode ficar em qualquer lugar da casa e, além de tudo, é uma peça sofisticada de decoração. "Os modelos abertos, com suculentas, são mais modernos, mas os tradicionais, fechados, são igualmente apreciados. Nesses últimos, um microclima é formado e só é preciso regar se muito necessário", explica a paisagista Lidiane Piekarski

Para fazer seu próprio terrário, é interessante escolher um vidro bem limpo, para que seja possível observar as camadas — cada fase funciona como uma esponja, que evita a mistura das camadas. Para personalizá-lo, vale optar por conchas marinhas, troncos, argila expandida, pedras ou areia colorida.

"Quanto à escolha de plantas, é preciso, em primeiro lugar, definir que tipo de terrário será, seco ou úmido. Os úmidos, que preferem a sombra, podem ser formados por musgos, avencas e samambaias. Já os abertos, preferem suculentas e cactus", afirma Lidiane. Mas vale pesquisar: algumas suculentas, como a riphisalis, suportam as condições dos modelos fechados. Para ajudar nessa empreitada, a paisagista ensinou à Revista um passo a passo básico de terrário.

Faça você mesmo

 

 

 

 

1 - A primeira camada é preenchida com areia e, em seguida, colocam-se pedras médias e musgos nas laterais. O musgo vai funcionar como uma barreira, impedindo que os materiais mais finos desçam e se misturem.

 

2 - Deposite o carvão ativado. A camada fina é importantíssima, pois mantém o terrário fresco, impede o mau cheiro, ajuda na absorção de componentes orgânicos e na proliferação de fungos. Nos modelos de suculentas também é aconselhado utilizar o carvão, pois a falta de um buraco de dreno pode causar um acúmulo indesejado de água.

3 - Adicione mais musgo seco, para separar a terra. A planta pode ser substituída por manta drenante cortada no formato do vaso, ou até mesmo por TNT. Os materiais sintéticos, no entanto, não podem ficar aparentes, uma vez que comprometem a estética da peça.

4 - O próximo passo é colocar pedras menores, que ajudam a separar a terra das pedras maiores, caso não use o musgo seco, e uma camada fina de terra preparada. A maioria das plantas usadas nos terrários tem raízes pouco desenvolvidas e precisam desse tipo de solo.




5 - Enfeite com pedras grandes, de acordo com o tamanho do vaso. Elas vão antes das plantas para criar espaços mais naturais e harmônicos que imitam a natureza.

6 - Coloque as plantas. Para finalizar, pode-se incrementar o terrário com areia, musgo seco, pedras, troncos ou galhos, tudo que ajude a recriar um ambiente encontrando na natureza.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.