MODA

Estivemos na semana de moda da Colômbia e contamos tudo

Fendas, franjas, decotes e muita estampa. Esses foram alguns dos destaques da Colombiamoda 2015

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 09/08/2015 08:00 / atualizado em 06/08/2015 17:18

Flávia Duarte - Enviada especial

Inexmoda/Divulgação

 

O clima agradável fez Medellín, na Colômbia, merecer o título de “a cidade da eterna primavera”. O calor define o desenho das roupas. As mulheres são exuberantes. Também sensuais e se vestem como pedem os ares tropicais. Em uma visita à mais importante semana de moda do país, o Colombiamoda 2015, é possível concluir que elas têm muita sintonia com as brasileiras na hora de escolher as roupas. Na plateia dos desfile, nossas vizinhas chamam a atenção pela beleza, cabelos longos e peles impecáveis. Andam com desenvoltura, equilibradas em altos muito altos e, quase sempre exibem, decotes e roupas que modelam o corpo. As colombianas valorizam as formas e as cores. Na passarela, o que se vê no street style se confirma. Elas apostam em fendas, no jogo do esconde e mostra, nos tecidos esvoaçantes e nas estampas.

Durante o evento, um line up diversificado foi apresentado. Diferente do que se vê na maior semana de moda brasileira, a São Paulo Fashion Week, o Colombiamoda é um bem mais democrático. Ali, desfilam marcas de sapatos, de lingerie, de moda festa. Tem passarela para vestido de noivas e para fast fashion. Tem o clichê da moda tendência com prazo de validade. Tem moda de gosto duvidoso, ao menos diante da moda preferida no Brasil. Mas tem muita moda criativa e trabalhos únicos, muitos que, certamente, conquistariam as brasileiras.


» A repórter viajou a convite da organização do evento

A matéria completa para assinantes está aqui. Para assinar, clique aqui.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
Amanda
Amanda - 11 de Agosto às 00:25
Adoro esse jogo do esconde e mostra. Nossa cultura, em sua maioria, ainda não assimilou isso. Mas vamos escrevendo e fazendo da moda uma aliada para que, aos poucos, esse equilíbrio chegue também na forma de vestir das pessoas. Excelente texto!