[an error occurred while processing this directive] Marcos Proença revela as tendências para ficar com os fios na moda - Revista do Correio Braziliense

Beleza

Marcos Proença revela as tendências para ficar com os fios na moda

Conhecido por cuidar dos cabelos de celebridades, o hair stylist fala sobre as apostas de cor, de penteado e de corte para modernizar o visual

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 24/04/2016 08:00 / atualizado em 22/04/2016 14:20

Eudora/Divulgação
A Revista esteve com o hair stylist Marcos Proença, famoso por cuidar das madeixas de atrizes, como Flávia Alessandra, Deborah Secco e Luana Piovani. No mundo das passarelas, Pro, como é conhecido, trabalhou com as supermodelos Gisele Bündchen, Isabeli Fontana e com as internacionais Naomi Campbell e Vanessa Hudgens.

Depois de estudar beleza em Paris, Londres, Tóquio, Nova York e Milão, Proença comanda o próprio salão, em São Paulo. À Revista, o especialista conta quais as tendências dos cabelos para a estação. Além disso, pedimos a ele algumas dicas de ouro para dividir com os nossos leitores.

 

 

 

 

 

Cabelos longos, curtos ou médios? Qual deles é a tendência no momento?

Na história do Brasil, a gente passou por muitos cabelos, mas, na maior parte do tempo, as mulheres preferiram os bem longos. As brasileiras eram reconhecidas no exterior por causa dos cabelos gigantescos e, de uns tempos para cá, começaram a diminuí-los, perderam o medo de cortá-los. Todo mundo tem uma amiga que tinha o cabelo na cintura e cortou na altura dos ombros. É o atual, comum e moderno. Quem quer ficar up to date (atualizado) pode apostar nessa tendência. Não precisa ter medo de tirar alguns centímetros e deixar os fios na altura dos ombros. A base está mais reta nessa tendência e também temos a possibilidade de deixar a frente do cabelo delicadamente mais comprida do que a parte de trás. Apesar da tendência, acho que deixar os cabelos supercompridos seria um diferencial agora. Mas pouca gente consegue manter o cabelo longo e saudável. É preciso fazer tratamentos e ter cuidados extras.

 

Que cuidados seriam esses?

Tratamentos de hidratação e nutrição devem ser feitos o tempo todo. Cuidar dos fios e do couro cabeludo é superimportante. Quando cuidamos do couro cabeludo, estamos cuidando de todo o fio porque as vitaminas e os nutrientes passam pelo começo do fio e vão até o fim, nas pontinhas.

Sobre as tendências na tintura, quais as cores mais modernas?

Com o inverno aí, não vamos tomar tanto sol, né?! Então, a dica é dar uma aquecida nos cabelos. Os tons acobreados são ideais porque combinam com quase todas as mulheres. O louro pode ficar mais dourado, com alguns fios puxando uma cor mais quente. Já as morenas podem manter o castanho e trazer algumas mechas com nuances acobreadas. Agora, se você quiser ousar e mudar, um monocromático todo marrom acobreado é ótimo para a estação.

 

Reprodução/Internet
 

E para ficar "up to date" com os penteados e estilos?

Nos anos 1960, a gente tinha os cabelos escovados, polidos, com volume. Já nos 1970, ele veio repicado, solto. A década de 1980 trouxe o cabelo cacheado e ondulado, e os 1990 quebraram isso com o liso chapado. Os anos 2000 representaram uma ruptura porque foram uma mistura de tudo isso. Hoje, existe uma libertação e podemos nos inspirar em todas essas décadas. As mulheres usam seus cabelos reais e os modelam sem tirar o natural. Quem tem cabelo cacheado e crespo esqueceu a progressiva. O estilo que indico é o natural, mas com um efeito "undone", tipo "não fiz", sabe?! Aquele cabelo que parece meio bagunçado e despretensioso, mas que você passou horas fazendo. As ondas bagunçadas são supertendência.

E quem não tem essas ondas, como conseguir?


As dicas que dou para fazer as ondas com o babyliss são as seguintes: você precisa conhecer seu tipo de cabelo e procurar o produto certo para manter as ondas ou os cachos. Não adianta ficar horas fazendo e o cabelo alisar todo durante a festa. Também é muito bacana testar o penteado antes e não deixar para fazer no dia do evento. É um ensaio: você faz, erra e corrige para saber exatamente como vai ficar. Agora, a dica de ouro é o tamanho do babyliss. Tem os pequenos, que deixam o cacho muito pequeno e não fazem ondas; e tem os maiores, que deixam a onda solta demais e ela acaba caindo. A solução? Usar os dois ao mesmo tempo. Você usa o maior na cabeça toda e finaliza o penteado com o menor. Fazemos isso nas modelos e atrizes e fica ótimo!

 

Reprodução/Instagram

 

O que você acha sobre as receitas caseiras que vemos na internet?

Estou com 40 anos e, quando comecei na profissão, as pessoas misturavam abacate com mel, com óleo e não sei mais o que. Eu as vi usando todas essas coisas nos anos 1990 e não sou a favor. Sou contra essas misturas mirabolantes, até porque, além de não funcionar na maioria das vezes, elas podem até causar danos. Por mais que a fruta, no caso do abacate, por exemplo, tenha alguma substância boa para o cabelo, pode ter muitas outras que não façam bem. O óleo, a mesma coisa. Um cientista estuda durante anos, faz pesquisas e misturas, e sabe as reações do cabelo e do couro cabeludo a cada substância.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.