SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

SPFW tem noite de desfiles inpirados na moda escocesa

Burgundy, azul marinho e verde escuro marcaram vestidos, saias e xales

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 31/10/2016 17:33 / atualizado em 31/10/2016 17:55

Ailim Cabral

O dia de desfiles desta quinta-feira (28/10) começou invernal. No Teatro da Fundação Armando Alvares Penteado (Faap), Glória Coelho apresentou uma coleção toda inspirada na Escócia. Na trilha sonora, as gaitas de fole, nas estampas os tartans e até mesmo a bandeira escocesa.


Burgundy, azul marinho e verde escuro marcaram vestidos, saias e xales. Ousando ainda mais no estilo escocês, peles de carneiro penteadas e kilts e sporrans, pequenas bolsas presas às saias surgiram arrancando suspiros do público.

Em seguida, foi a vez da Vix apresentar sua coleção de moda praia. Vestidos fluidos, pantalonas e saídas de praia feitas com fibras naturais vieram acompanhando maiôs asa delta e com decotes fundos e biquínis cheios de amarrações. As peças já estão à venda nas lojas.

 

Leia mais na Revista do Correio

 

Estreando na semana de moda, a marca Just Kids, criada por Juliana Jabour e Karen Fuke, ex-Triton, surpreendeu na locação e nas peças.

Na loja Cartel 011, o público ficou em pé enquanto os modelos atravessavam um corredor e subiam em pequenos caixotes em blusões de moletom e tules. O streetwear dominou a passarela e empolgou os fashionistas. Com uma pegada punk, calças e saias vieram com tule preto e slogans como “fashion kills”.

 

Ze Takahashi

 

Ze Takahashi


Seguindo a tendência da edição do SPFW, “see now, buy now”, as peças estarão disponíveis na mesma loja em que foram apresentadas a partir da semana que vem.

Samuel Cirnansck, especialista em moda festa, apresentou a primeira coleção da SCK, segmento casual e mais comercial do estilista. O jeans foi coringa no desfile, sendo misturado a peças mais românticas e trabalhadas ao estilo de Samuel. Camisetas, blazers, biquínis urbanos e vestidos compridos fluidos, que lembram em muito os vestidos de noiva do estilista foram desfilados pelas modelos.

O desfile de Helô Rocha começou com música ao vivo. Mestre Dalua tocava um pandeiro envolvente enquanto as modelos desfilavam peças cheias de floral, pontas, camadas e babados. Com uma pegada meio anos 70, os vestidos longos vieram com bastante movimento e mangas bufantes.

Parkas contrapostas, alfaiatarias amplas, metalizados e formas exagerados levaram o espectador do desfile de Renato Ratier de volta aos anos 80. Com influências do hip hop, a passarela da Ratier veio cheia de grafismos e formas geométrica inspiradas no estilo de Grace Jones. %u200B

 

Ze Takahashi

 

Ze Takahashi
 

 

O desfile de Helô Rocha começou com música ao vivo. Mestre Dalua tocava um pandeiro envolvente enquanto as modelos desfilavam peças cheias de floral, pontas, camadas e babados. Com uma pegada meio anos 70, os vestidos longos vieram com bastante movimento e mangas bufantes.

Parkas contrapostas, alfaiatarias amplas, metalizados e formas exagerados levaram o espectador do desfile de Renato Ratier de volta aos anos 80. Com influências do hip hop, a passarela da Ratier veio cheia de grafismos e formas geométrica inspiradas no estilo de Grace Jones. %u200B

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade