PHOTO & GRAFIA

Operação de soltura de animais silvestres

De volta à natureza: o fotógrafo Marcelo Ferreira acompanhou a soltura de animais silvestres e retratou belas cenas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 01/01/2017 13:52

Marcelo Ferreira/CB/D.A Press
Na última terça-feira do ano, 26 de dezembro de 2016, tivemos a oportunidade de acompanhar o Ibama em uma operação de soltura de animais silvestres. Os agentes do Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas-DF) tinham a missão de reintroduzir cinco animais no seu habitat: duas corujas-buraqueiras, uma garça, um papagaio e um lobo-guará. Todos os animais que chegaram ao Centro passaram por uma avaliação clínica. Constatado que estavam bem de saúde, foram liberados para voltar ao cerrado. Uma reserva ambiental com as características ideais para cada animal foi o local escolhido para a reintrodução. A missão estava nas mãos da servidora Letícia Leite, do Ibama, que, cuidadosamente, soltou todos. Porém, a história do lobo-guará é um pouco diferente. Na véspera do Natal, esse %u201Crapazinho%u201D estava passeando pelas ruas da QI 23 do Lago Sul. Moradores o viram e chamaram o policiamento ambiental, que, rapidamente, fez o resgate e o encaminhou para a Diretoria de Medicina Veterinária do Zoológico de Brasília, onde recebeu alguns cuidados, passou por exames e foi liberado pela veterinária de plantão Fernanda Fontoura. Por ser um animal muito arisco e ameaçado de extinção, o lobo recebeu uma atenção maior na hora da soltura. Então, depois de muito dirigir pelo cerrado, a liberdade do nosso amiguinho estava próxima. Lugar encontrado, era a hora da reintrodução. Um momento de silêncio e apreensão, a porta da caixa abriu e ele colocou a cara para fora. Não pensou duas vezes: saiu correndo para o mato e rapidamente se misturou à vegetação.
Marcelo Ferreira/CB/D.A Press
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.