Azulejos de estações de metrô fazem sucesso na decoração de ambientes

Usados em paredes dos mais diversos ambientes, os tradicionais azulejos das estações de Nova York, Londres e Paris ajudam a dar um up na decoração

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 27/08/2017 08:00 / atualizado em 25/08/2017 14:37

O estilo urbano invadiu a decoração, trazendo à tona referências um tanto inusitadas. A grande sacada da vez foi a releitura do subway tile ou, simplesmente, azulejo de metrô. Como o nome sugere, o conceito é exatamente reproduzir as paredes de estações de metrô tradicionais de cidades como Londres, Nova York e Paris. O grande diferencial é o potencial de deixar o ambiente mais cool e moderno, além de ser simples, durável e fácil de limpar.
Edson Ferreira/Divulgação
A designer de interiores Laura Santos explica que, por ser um revestimento brilhante, ele reflete mais a luz natural ou a artificial, o que proporciona luminosidade ao espaço. Esse é o motivo de ser amplamente aplicado em metrôs — locais fechados e escuros. Embora geralmente a versão branca seja a mais comum, os azulejos também podem ser encontrados em cores como amarela, vermelha, azul ou preta, em conjunto com o rejunte escuro ou claro. “Quando se usa o escuro, cria-se uma atmosfera industrial. Já o rejunte claro proporciona leveza às composições.” Tudo vai depender do tipo de ambiente que a pessoa procura e da fonte de luz natural que deseja proporcionar.

Muito usado em banheiros e salas, também cabe perfeitamente em outros cômodos da casa. Não há uma regra que defina o melhor lugar ou forma de usá-los, mas a dica é combinar materiais. “Elementos vintages casam bem com a modernidade do azulejo, por exemplo”, explica Laura. A arquiteta Carmen Calixto completa, afirmando que, se o desejo é ter em um ambiente contemporâneo, é interessante apostar na forte presença do azulejo na cor preta. “Os demais elementos do espaço devem seguir o mesmo pensamento, ou seja, móveis de linhas retas e com linguagem mais minimalista.”

Mas, se o desejo é optar por uma decoração intimista, a arquiteta indica o uso do recurso em um tom mais claro, como branco ou verde, em apenas um ponto do espaço — parede inteira ou somente pela metade. Para finalizar, Carmen passa uma dica que facilita a ideia quando a proposta é inovar: “Usar linho, madeira e pedra como revestimento de móveis e paredes em conjunto com o subway tile garante mais aconchego ao espaço, sem perder a modernidade”.
 
Edson Ferreira/Divulgação
O arquiteto Roberto Carril apostou na tendência subway tile para a cozinha em estilo parisiense. Com uma proposta vintage, a decoração usa elementos da década de 1950, a partir de uma inspiração em lofts franceses. O azulejo branco, usado aqui como revestimento em formato retangular, combina perfeitamente com o estilo industrial. Entre outros detalhes, os armários off white compõe com elegância a proposta do projeto.
 

Henrique Queiroga/Divulgação
 
A sala de 15m mescla os estilos rústico e moderno. O porcelanato que imita os azulejos do metrô de Londres proporciona ao ambiente o ar de contemporaneidade quando se junta ao revestimento de cimento queimado, atrás do sofá. A rusticidade está no piso de pedra e na madeira, que já existiam no espaço e foram mantidos depois da transformação. Projeto da arquiteta Carmen Calixto.
 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.