Moda

Segundo e último dia de Minas Trend tem Sophie Charlotte na passarela

A atriz desfilou para a Bobstore, seguida de Ronaldo Silvestre e Letícia Manzan

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 06/10/2017 12:10 / atualizado em 06/10/2017 12:43

Agência Fotosite
À frente da Bobstore, André Boffano e Sam Santos trouxeram um olhar contemporâneo à marca, que ficou reconhecida pela alfaiataria arquitetada com refinamento e modernidade. A grande aposta da estação para os designers foram a alfaiataria em vários shapes e texturas, com recortes e amarrações sofisticadas e versáteis. Looks monocromáticos e máxitricôs conferiram um ar sexy às produções. Sophie Charlotte fechou o desfile usando um macacão clássico e feminino. À imprensa, a atriz disse ter um estilo básico e que gosta de vestir cores mais neutras no dia a dia, sem muitas estampas — assim como as peças da coleção e o DNA da Bobstore.
Agência Fotosite

Já o designer Ronaldo Silvestre teve como ponto de partida Clarice Lispector. Sob a ótica do texto A perigosa Yara, Silvestre traçou uma coleção atemporal, ao seguir o movimento slow fashion, aliando sustentabilidade à produção artesanal mineira. Na cartela de cores, o preto, passando pelo azul intenso, laranja, vermelho, verde, amarelo até os crus. Os bordados são do Instituto Tecendo Itabira, projeto do próprio estilista.
Agência Fotosite

Outros destaques

 

L'amore di pierrot

A marca de moda feminina Chocker se inspirou no universo retrô dos papéis de carta da artista japonesa Mira Fujita. A estamparia foi artística — cenas de pierrôs, colombinas e arlequins de Maria Fujita —, com bordados manuais e digitais em uma mistura de referências retrô. O shape oversized predominou nas produções em um tom street style. Destaque para saias mídi evasês, couro e calças pantacourt.
Agência Fotosite

Anne Est Folle

A grife Anne Est Folle mesclou arte, design e arquitetura no conceito da coleção para a apresentar prints originais e composições fluidas e volumosas, como nas barras cropped e mídi das calças, saias e vestidos. A paleta de cores escolhida permeia clássicos como preto, branco, azul-marinho e verde escuro, até os tons de vermelho alaranjado vivo, cobre, dourado e turquesa acinzentado. Anne optou por ousar na maquiagem das modelos, destacando-se entre as outras coleções apresentadas, que optaram por uma beleza natural e produção leve.
Agência Fotosite

Vintage is the new sexy

Letícia Manzan apresentou seu inverno 2018 com o tema Boudoir street, que tem uma pegada anos 1920. Para tornar as peças mais práticas e versáteis, a designer apostou em moletons, corselets em crinol, tecidos leves e sofisticados, junto a bordados, texturas e muitas franjas. Rosé, cinza-mescla, verde-azulado e preto fizeram parte da paleta de cores da coleção.
Agência Fotosite


* Estagiária sob supervisão de Sibele Negromonte
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.