Publicidade

Estado de Minas

Braço mecânico combinado com tela 3D e permite usuário sentir objetos

A máquina poderá ser usada em videogames e no aperfeiçoamento de procedimentos médicos. Essa é a experiência oferecida por uma nova interface desenvolvida pela Microsoft Research


postado em 24/07/2013 08:32

O dispositivo foi testado por um profissional de saúde: pelo toque, ele conseguiu examinar tecidos de um cérebro humano (foto: Microsoft Research/Divulgação)
O dispositivo foi testado por um profissional de saúde: pelo toque, ele conseguiu examinar tecidos de um cérebro humano (foto: Microsoft Research/Divulgação)

A imagem em três dimensões engana os olhos e convida a mão a explorar o espaço virtual. Não é raro flagrar um espectador no cinema esticando o braço, tentando confirmar com o tato aquilo que ele vê saltar da tela com tanto realismo. Imagine se, ao tocar a tela, a sensação fosse de topar com o objeto real, de alcançá-lo e ainda movê-lo dentro do espaço digital. Essa é a experiência oferecida por uma nova interface desenvolvida pela Microsoft Research. A tela 3D estimulada com resposta háptica é um monitor que reage ao contato do usuário ao simular a presença tátil de objetos virtuais.

Leia mais notícias em Tecnologia

O protótipo é formado por uma tela sensível ao toque, um braço robótico que se move em duas direções e óculos do tipo usado em televisores 3D. O usuário só precisa empurrar a tela com os dedos para fazer o monitor se deslocar para trás sobre o suporte mecânico, e diminuir a força para que o equipamento deslize de volta. Conforme a tela se move a partir da força que é aplicada sobre ela, o cenário virtual também se aprofunda, como se os dedos estivessem realmente viajando naquele espaço. Essa dinâmica torna-se ainda mais real quando a imagem se aproxima até chegar a um objeto digital. A resistência do braço mecânico aumenta, dificultando o deslocamento da tela — é como se o objeto digital impedisse o movimento.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade