Aplicativo Tinder vira febre no Brasil; confira entrevista com o cofundador

O Correio entrevisou Justin Mateen, cofundador da plataforma. Para ele, o aplicativo é a experiência da interação humana, um relfexo real de como a nossa mente trabalha

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 11/12/2013 12:24 / atualizado em 11/12/2013 16:42

Tinder/Divulgação


Um dos aplicativos de relacionamento mais famosos do mundo, o Tinder virou uma febre também no Brasil. Baseado em uma interface simples, o aplicativo funciona da seguinte maneira: basta entrar com a conta do Facebook, ativar a localização, dizer se sua preferência é por homens ou mulheres e pronto. A partir daí, começam a surgir fotos de pessoas próximas. Se você gostar, basta apertar no botão verde, caso contrário, no vermelho. Quando as duas pessoas pressionam o verde, elas podem começar a conversar, trocar ideias e, talvez marcar um encontro.

Para falar mais sobre o Tinder, o Correio entrevisou Justin Mateen, cofundador da plataforma. Para ele, o aplicativo é a experiência da interação humana, um relfexo real de como a nossa mente trabalha. Confira a entrevista:


TInder/Repdrodução
Quantos usuários do Tinder há no Brasil?

Não podemos falar de números totais, mas houve o registro de 1 milhão de pessoas no Brasil apenas nos últimos 60 dias.

Vocês esperavam o sucesso do Tinder no Brasil?
Sabíamos que havia uma necessidade do aplicativo no país, mas o crescimento inicial tem sido incrível.

Por que o Tinder faz tanto sucesso? Quais são os diferenciais dele em relação aos outros aplicativos?
O Tinder é todo sobre descoberta social e conhecer novas pessoas. O aplicativo traz a experiência da interação humana. Quando você vai a um café, por exemplo, a primeira coisa que nota em alguém é a aparência física -- se você gosta ou não. Quando começa uma conversa, você passa a olhar para os pontos em comum, como amigos e interesses, o que ajuda a estabilizar a confiança entre as duas pessoas. Essa é exatamente a informação que sugerimos nas nossas recomendações.

Antes do Tinder, os usuários dessas plataformas eram formados por pessoas que não tinham outras maneiras de arrumar um relacionamento. Esse cenário mudou. Por que?
Outras redes sociais no passado estavam focadas em conectar as pessoas que já se conheciam, mas o Tinder junta os indivíduos que você quer conhecer melhor. Há uma lista de celebridades, modelos, atletas, músicos, todos utilizando o app porque é uma forma eficiente de conhecer outras pessoas com base no que interessa ao usuário.

Quais mudanças esses aplicativos e redes sociais podem trazer aos relacionamentos? POdem ser prejudiciais?
O Tinder é uma forma de interação humana e é um reflexo real de como a nossa mente trabalha.

Algumas pessoas dizem que esses aplicativos podem pular fases do relacionamento, como a sedução eo jogo da conquista. Outras afirmam que eles podem prejudicar as habilidades sociais. Como vocês veem esses pensamentos?
O Tinder torna simples e eficiente o processo de conhecer uma nova pessoa. Além de cafés ou bares, você pode encontrar os indivíduos no Tinder e conhecê-los bem antes de sair para a balada.

Com informações de João Gabriel Amador
Tags:
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.