Meme da "Senhora, volte aqui" vira game para dispositivos com Android

O game é muito simples: basta ajudar a personagem a correr pelo maior tempo possível dos jornalistas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 05/10/2015 15:05 / atualizado em 05/10/2015 16:14

Nerdeek/Reprodução

 

Flagrada no início do mês batendo ponto e indo embora, uma servidora da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), viralizou na internet após correr de uma repórter da TV Globo, que tentou convencê-la a se explicar. Assim que a reportagem foi ao ar no Jornal Nacional, a internet se encheu com os memes da “senhora”.

E, como se os 15 minutos de fama já não fossem suficiente, surgiu um game inspirado no ocorrido. Disponível para dispositivos Android, Senhora Volta Aqui foi criado por Waldir Rodrigues, que conta que aproveitou a popularidade da história para criar o jogo, que já está perto dos 15 mil downloads. Mas, para o programador, essa busca pel título logo vai passar. “Acredito que tenha sido apenas viral que vai durar tanto quanto o meme”, explica.

O jogo coloca o jogador na pele da servidora mais famosa do Brasil. O game é muito simples: basta ajudar a personagem a correr pelo maior tempo possível dos jornalistas, enquanto toma cuidado para não bater nos obstáculos. Durante a maratona, é possível escutar algumas das frases proferidas pela repórter enquanto corria atrás da mulher. O jogo é gratuito.

 

A criação de jogos é um hobby para Rodrigues, estudante de engenharia da computação, que trabalhou com o colega Vítor Mendes para produzir o app. “Nós já trabalhamos com com games digitais há um bom tempo, então fazê-lo foi rápido e fácil”, conta.

Nerdeek/Reprodução


Falsete
O game designer Gabriel Arones também associa a popularidade desses jogos ao sucesso do meme que deu origem à brincadeira, mas acredita que é possível contornar esse problema. “Se o jogo não for divertido, o usuário só abre uma vez e pronto”, explica. Arondes é o criador do Top nos Falsetes, uma brincadeira com o vídeo em que a cantora mirim Mc Melody e a amiga Débora “mostram cultura pra esse povo” e cantam em falsete.

“Eu via o vídeo do falsete nas redes sociais o tempo inteiro, muitas pessoas já tinham feito brincadeiras e montagens”, diz Arones. Ele fez a programação, arte e som do jogo em dois dias e até virou uma noite. O Top nos Falsetes já tem mais de 100 mil downloads na Google Play e o criador garante que tem trabalhado em atualizações, de acordo com as avaliações dos usuários, para manter o game popular.

O investimento para a criação dos jogos é altos: Arones paga uma licença anual para a Apple de US$ 100, além de ter desembolsado cerca de R$ 4 mil na compra de um software. Ele explica que o retorno direto é baixo, mas que serve como portfólio do seu trabalho.


Com informações de Álef Calado e Ana Carolina Fonseca

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.