Microsoft aposta na nuvem para dar agilidade a empresas e governos

A Microsoft apresentou ainda o sistema de armazenamento on-line, que acompanha o Office 365, chamado OneDrive. A vantagem é a integração com os sistemas Microsoft

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 29/10/2015 17:51 / atualizado em 30/10/2015 15:25

Breno Fortes , Enviado Especial

Microsoft/Divulgação


Miami
- A transformação digital das empresas e do governo foi o tema central do fórum realizado pela Microsoft, em Miami, Estados Unidos. O evento contou com cerca de 550 participantes de empresas públicas e privadas de 21 países, que, nas diversas palestras, conseguiram ver as vantagens, principalmente, de se trabalhar com arquivos on-line, na nuvem, para melhorar a dinâmica e a desburocratização dos processos nas companhias e no estado.

Uma das apostas na Microsoft foi a reformulação dos velhos conhecidos Word, Excel, PowerPoint e Outlook para continuar dominando o mercado. Eles estão integrados, em um produto batizado de Office 365, que promete facilitar a vida do usuário, trabalhando em grupo de forma rápida e colaborativa. Além da versão para desktop, esse novo Office é multiplataforma e roda também em sistemas mobiles, como o Android, iOS e, claro, o Windows Phone.

Além disso, a Microsoft apresentou ainda o sistema de armazenamento on-line, que acompanha o Office 365, chamado OneDrive. A vantagem é a integração com os sistemas Microsoft. No entanto, ele briga com outros grandes concorrentes muito conhecidos, como o Google Drive,o DropBox e o Amazon Cloud Drive. Vale lembrar que o OneDrive é a evolução do SkyDrive, lançado em 2008 pela empresa, já visando o armazenamento de arquivos na internet.

Soluções on-line

Com tais produtos, a companhia fundada por Bill Gates e Paul Allen, no século passado, esta se reestruturando e deixando de ser somente uma empresa de venda de software e apresentando soluções on-line para pessoas e empresas. A Microsoft lidera o mercado mundial de venda de software, mas tem perdido terreno para rivais, principalmente a Apple.

Não é à toa que atualmente o CEO da Microsoft é Satya Nadella. Nomeado em fevereiro de 2014 por Gates para comandar a empresa, Nadella fez uma grande carreira na companhia e respondia pela área de computação na nuvem, em que os arquivos ficam guardados na própria internet.

Microsoft/Divulgação


Transformação
Em uma das palestras durante a conferência, Hernán Rincón, presidente da Microsoft América Latina, afirmou que a empresa está contribuindo para a transformação digital na América Latina e ajudando pessoas a serem mais produtivas.

Ele explicou que “o mundo esta mudando de um modelo de negócios para um modelo de serviços” e completou que, para as empresas e os governos crescerem, no futuro, precisarão da nuvem. E completou afirmando que, inclusive, esta é a melhor maneira para a América Latina melhorar a competitividade.

Microsoft/Divulgação


Entrevista
Em entrevista exclusiva ao Correio Braziliense, o presidente e diretor Jurídico da Microsoft, Brad Smith, disse que a tecnologia tem que transmitir confiabilidade aos seus usuários para que eles deixem seus arquivos, tanto pessoais quanto profissionais, on-line.

Smith ressaltou que a Microsoft quer demonstrar que seus servidores são muito seguros contra invasões e tem um departamento jurídico atuante contra possíveis intervenções dos governos. “Temos que viver em um mundo em que os governos respeitem as fronteiras e que a internet seja protegida por legislações, boas legislações”, completou.

Smith destacou ainda que, a longo prazo, as empresas só têm a ganhar com a implantação dos seus sistemas de armazenamento na nuvem. Ele comentou que, além do ganho financeiro a longo prazo, a questão da segurança imediata tem que ser levada em conta.

O diretor jurídico concluiu dizendo que o Brasil se tornou muito importante para a economia mundial e que, mesmo com os desafios atuais na política e na economia, continua sendo muito influente em todo mundo e isso “faz o Brasil um modelo para a América Latina e para o mundo”.

Microsoft/Divulgação


Menos custos
Também em entrevista exclusiva ao Correio, a diretora de Setor Público para a América Latina da Microsoft, a pernambucana Tereza Valle, disse que os governos podem usar a tecnologia de armazenamento na nuvem para melhorar a qualidade de atendimento ao cidadão e a tecnologia comprovadamente diminui os custos.

Valle frisou que existe, há muito tempo, uma parceria entre o governo brasileiro e a Microsoft, que começou com o Windows. Valle contou que a solução do Office 365 já esta sendo apresentado ao governo brasileiro, começando principalmente pelos governos estaduais.

“São inúmeras as melhorias que se consegue com a tecnologia e com a digitalização de processos. Todos ganham e o ganho não é só financeiro, mas é a evolução do povo, do cidadão”, destacou a diretora.

Ela acredita ainda que a tendência de mercado é que as governos, pessoas e empresas interajam cada vez mais com o mundo digital. E com a digitalização de documentos as pessoas podem ter acesso quase que instantaneamente a eles.

O jornalista viajou a convite da Microsoft
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.