GAMES

Análise: Madden NFL 16 descomplica o futebol americano e tem mais diversão

Jogabilidade acessível e variedade de modos de jogo contribuem para a experiência

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 04/11/2015 14:14 / atualizado em 06/11/2015 11:44

Álvaro Tadeu , Especial para o Correio

EA Sports/Reprodução

 

A Madden é um prato cheio para os fãs de futebol americano nos videogames. Não é a toa que a franquia está entre os cinco jogos de esporte mais vendidos mundialmente (superando até mesmo o Pro Evolution Soccer) e o título anterior, Madden 15, foi o segundo jogo mais vendido no ano passado, sendo superado apenas por Call of Duty: Advanced Warfare. Sem surpresa, Madden NFL 16 dá continuidade ao bom trabalho da EA.

Com uma variedade de conteúdo um pouco intimidadora à primeira vista, o game é um oásis para o aficionado em futebol americano. De início, você pode iniciar o modo de treinamento (tutorial), que lhe dá passos detalhados sobre as regras do esporte e como aquilo funciona dentro do game. Para o jogador mais experiente, um aquecimento de elite. O modo de desafio é semelhante aos de FIFA; usam da noção de jogabilidade do player para apresentar obstáculos ainda mais desafiadores.

Neste caso, a galhofa foi abraçada pelos desenvolvedores. Os desafios são divididos em etapas, como correr determinada distância, chutar a bola no field goal, dar um passe correto. A cada cinco rodadas, há uma bônus com um desafio absurdo como “Davi e Golias”, que consiste em você derrubar o adversário (que agora tem 100 vezes o seu tamanho) ou tentar acertar um field goal de um ângulo matematicamente impossível no campo.

 

Além desses pequenos modos arcade, existem as opções para os jogadores que querem elevar o nível. No modo franquia, são dadas três opções de jogo, que mudam consideravelmente a experiência. Assim como em FIFA, novamente, há como escolher controlar o jogador ou o técnico (ou ser jogador, se aposentar e se tornar técnico). Além disso, é possível, também, ser o dono da franquia, o que aumenta as ferramentas e mecânicas disponíveis - como técnico, o player não pode fazer contratações ou dispensar jogadores, por exemplo.

Os que não deixam de aproveitar a jogatina on-line com certeza vão querer conhecer o Ultimate Team. Nesse tipo de jogo, a fórmula de “figurinhas jogáveis” continua. A diferença é que as alterações semanais dependem do desempenho dos próprios atletas na vida real, e existem bônus quando o player inicia o modo pela primeira vez. Dependendo do dia, você recebe determinado jogador para o seu time e tem uma ajuda inicial.

Acessível

Os modos são vários, mas sem uma jogabilidade que descomplique o complexo futebol americano, ter variedade não adiantaria muito. Em Madden NFL 16, isso não acontece. A mecânica que já era acessível, mantém a característica da franquia com alterações que não prejudicam a compreensão do jogador.

A principal mudança está na recepção de passes. Após selecionar para qual jogador seu quarterback irá passar, você pode escolher entre três opções, apertando os botões e segurando até receber a bola oval. Triângulo faz o atleta recebê-la de forma mais agressiva, geralmente jogando para tentar assegurar o passe. Com quadrado, o seu receiver tentará fazer uma recepção segura, que permite a continuação da jogada com uma corrida para ganhar mais jardas, ao contrário da opção anterior - essa, porém, é menos segura de ser bem sucedida. Segurando o botão X, o jogador foca a recepção na posse da bola, com o intuito de protegê-la e ganhar jardas - é uma mecânica mais efetiva para passes de curta distância. São ótimas alternativas que dão ao jogador maior noção de que ele está no controle da execução de suas próprias estratégias.

 

EA Sports/Reprodução


Algumas outras mecânicas foram mantidas, como o passe dos quarterbacks, que se divide em vários tipos (longa distância, alto, curto, forte) e a própria interface de seleção de jogadas. Aliás, aqui, a interface é usada de forma inteligente em alguns momentos. Como em diferentes modos de jogo, são mostrados os dados dos jogadores ou um mini-clipe de jogadas e celebrações dele na temporada anterior - há um pequeno exagero de indicações que chegam a atrapalhar e sobrecarregar a tela com informações no modo franquia.

Os gráficos continuam hiperrealistas. Com animações beneficiadas pela mecânica Ignite da EA, o jogo se torna ainda mais real e divertido. Apesar disso, existem alguns glitches em colisões entre jogadores, fazendo ambos ficarem no chão enroscados, por exemplo, ou um deles passar pelo corpo do outro como um fantasma.

A franquia Madden não é a mais antiga da EA sem motivos e não é surpresa que a Madden NFL 16 seja a experiência definitiva de futebol americano para os videogames. A explicação para isso fica ainda mais clara no novo título da Electronic Arts. Justamente na tarefa árdua de tentar tornar mais acessível um esporte complicado e costurado por infinitas regras é que o jogo brilha.

 

EA Sports/Reprodução


Avaliação:
- Jogabilidade:
2
- Entretenimento: 2,5
- Gráficos: 2
- Som: 2,5
- Nota final: 9

Informações técnicas:
- Publicação: Electronic Arts
- Desenvolvimento: EA Tiburon
- Plataformas: PlayStation 4, Xbox One, PlaySTation 3, Xbox 360
- Classificação: Livre
- Jogadores: 1 - 4 (off-line)  2 (on-line)
- Preço: R$ 249

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.