Fiéis da Igreja Católica contam com ajuda de aplicativos para praticar a fé

Cada vez mais comuns, apps voltados para esse público reúnem orações e até fazem a vez de terço

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 25/01/2016 06:00

Carlos Moura/CB/D.A Press


Para os católicos mais tradicionais, observar uma pessoa com os olhos grudados na tela do celular em plena celebração da missa pode ser um choque. Antes de julgar, no entanto, é importante saber que a tecnologia, nesse caso, pode ser um genuíno exercício da fé. Hoje, a milenar Igreja pode andar de mãos dadas com as mais modernas tecnologias, e aplicativos de smartphones surgem a todo momento para auxiliar a prática da devoção.

Quem utiliza os apps religiosos destaca a facilidade que eles podem trazer na hora de acompanhar e realizar rituais. Um caso emblemático dessa praticidade foi vivido por Cláudia Ponte, 52 anos. No meio da semana, ela chegou mais cedo a uma igreja católica, antes de a missa começar, e decidiu participar da liturgia que o padre fazia. Cláudia, porém, não tinha livro ou folheto para seguir a leitura. Em poucos minutos, o padre resolveu o embaraço. “Ele me emprestou o próprio celular, que tem o aplicativo Católico Orante, e pude seguir a leitura”, conta a servidora pública, que, depois desse dia, passou a fazer orações e a acompanhar as missas pelo programa, agora instalado no próprio telefone.

Esses aplicativos se tornam cada vez mais numerosos e populares e servem para os mais diversos fins, graças à criatividade dos fiéis. Quando, em fevereiro de 2013, o papa Bento XVI renunciou ao cargo de líder da Santa Sé, um grupo de amigos da Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe, na 312 Sul, teve uma ideia um tanto inusitada para unir os católicos naquele momento inesperado. Como ocorreria um Conclave — reunião de cardeais para escolher o novo dirigente do Vaticano —, eles resolveram criar um aplicativo que apresentava os nomes dos possíveis papas e permitia ofertar orações a cada um deles.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.