Ajude Leonardo DiCaprio a conquistar o Oscar em game on-line

Astro jamais faturou o prêmio e concorre na categoria de Melhor Ator pela quarta vez

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 16/02/2016 18:52 / atualizado em 16/02/2016 18:52

Divulgação/Leo's Red Carpet Rampage/The Line Animation/Electric Theatre Collective

 

O tabu do astro americano Leonardo DiCaprio de jamais ter faturado a estatueta do Oscar têm inspirado centenas de memes nas premiações dos últimos anos. Agora, há pouco menos de duas semanas antes da cerimônia da edição 2016, prevista para o próximo dia 28, o jejum levou à criação de um game on-line e gratuito. Em Leo's Red Carpet Rampage, o objetivo do jogador é usar o ator para perseguir e alcançar o prêmio pelo tapete vermelho do evento.

 

 

 

Leo's Red Carpet Rampage foi desenvolvido pela The Line Animation e pelo Electric Theatre Collective (clique aqui para jogar). Para alcançar a estatueta, é necessário correr pelo tapete vermelho da cerimônia. Durante o trajeto, o jogador coleta estatuetas de outras premiações, como Globo de Ouro, Emmy e Bafta. É preciso, porém, desviar de obstáculos, como paparazzis e icebergs — em referência ao filme Titanic (1997).

 

Leia mais notícias em Tecnologia

 

Os concorrentes de DiCaprio neste Oscar também participam do game. É possível ver, por exemplo, o personagem interpretado por Matt Damon em Perdido em Marte competindo com o colega ao fundo do cenário.

 

Favoritismo

Apesar do jejum do astro, há uma grande comoção em torno da possibilidade de Leonardo DiCaprio vencer seu primeiro Oscar de melhor ator, pelo seu papel em O Regresso. Ele concorre com a atriz Eddie Redmayne (A Garota Dinamarquesa), e os atores Matt Damon (Perdido em Marte), Bryan Cranston (Trumbo: Lista Negra) e Michael Fassbender (Steve Jobs).

 

AFP/BEN STANSALL
 

 

DiCaprio já esteve entre os indicados da categoria em outras três edições, por seus papéis em O Aviador (2004), Diamante de Sangue (2006) e O Lobo de Wall Street (2013).

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.