UE acusa Google de abuso de posição dominante pelo sistema Android

Para a Comissão, o Google obstrui a inovação ao obrigar os fabricantes a usar seus próprios aplicativos, como acontece com Samsung ou Huawei

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 20/04/2016 10:25

Bruxelas, Bélgica - A Comissão Europeia iniciou nesta quarta-feira (20/4) uma nova ofensiva contra o grupo de internet americano Google, empresa acusada de "abuso de posição dominante" por seu sistema operacional Android para smartphones e tablets.

"As conclusões preliminares de nossa investigação apontam que estas práticas infringem as leis de concorrência da UE", afirmou Margrethe Vestager, comissária europeia de Concorrência, em uma entrevista coletiva.

O Google "persegue uma estratégia no setor dos dispositivos móveis que aponta para proteger e expandir sua posição dominante nas buscas na internet", completou.

Leia mais notícias em Tecnologia

Para a Comissão, o Google obstrui a inovação ao obrigar os fabricantes a usar seus próprios aplicativos, como acontece com Samsung ou Huawei. "O Google impõe restrições aos fabricantes de aparelhos Android e aos operadores de telefonia móvel", infringindo assim as regras de concorrência europeias.

A Comissão critica o Google, que obriga os fabricantes, para obter a licença de exploração, a "pré-instalar o Google Search e o navegador Chrome do Google", fazendo do primeiro o serviço de busca padrão de seus aparelhos. Ao mesmo tempo, "impede aos fabricantes vender aparelhos que funcionem com sistemas operacionais da concorrência baseado no código 'open source' de Android".
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.