WhatsApp para de funcionar em alguns celulares a partir do ano novo

Na próxima segunda, smartphones com o BlackBerry OS e o BlackBerry 10, além de todos os aparelhos que rodam o Windows Phone 8.0 deixarão de suportar o aplicativo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 27/12/2017 15:38 / atualizado em 27/12/2017 15:43

Stan Honda/AFP


Donos de smartphones antigos terão uma preocupação a mais na virada do ano: eles deixarão de receber suporte oficial do WhatsApp. A partir de 1º de janeiro de 2018, o aplicativo de mensagens não terá mais atualizações para BlackBerry OS, BlackBerry 10 e Windows Phone 8.0.

 

Isso significa que não será mais possível criar novas contas ou verificar contas já existentes nesses dispositivos. Ou seja, se o usuário desisnstalar o aplicativo ou restaurar o aparelho para as configurações de fábrica, não poderá mais voltar ao app de mensagens.


Essa já é a segunda vez que o WhatsApp anuncia sua descontinuação em determinados sistemas. Em 2016, o aplicativo já não oferecia mais suporte para as versões de Android anteriores a 2.3.3, o Windows Phone 7, o iPhone 3GS/iOS 6 e o Nokia Symbian S60.

 

Leia as últimas notícias de Tecnologia

 

De acordo com a equipe do aplicativo de mensagens, “estas plataformas não têm a capacidade necessária para  suportar futuras funções ”. O conselho aos poucos usuários dos modelos afetados é “adquirir um telefone Android com um sistema operacional 4.0 ou superior, Windows Phone 8.1 ou superior, ou um iPhone com iOS 7 ou superior”, informou a empresa em seu site oficial. 


Além disso, o mensageiro instantâneo também anunciou que versões do Android anteriores a 2.3.7 não terão mais suporte a partir de fevereiro de 2020.

Com esta decisão o WhatsApp fica livre para criar novas funcionalidades e fazer avançar ainda mais a sua oferta, sem estar preso a versões antigas e que obrigavam a que existisse uma fragmentação desnecessária dentro deste serviço.

 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.