INVERNO

Emoção a toda prova nas estações de esqui do Chile. Aproveite o inverno

Snowboard, moto, trenó e pistas para todos os tipos de praticante. Além das estações mais famosas, como Chillán e Portillo, o Chile tem pontos menos badalados para quem procura simplicidade, sem esquecer o conforto. Confira a que mais lhe agrada e deslize

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 27/06/2015 10:00 / atualizado em 26/06/2015 19:56

Gustavo Perucci

O Chile é um dos destinos de férias favoritos dos brasileiros. Em 2014, foram mais de 50 mil, segundo levantamento da Secretaria de Turismo do país. De grandes resorts a estações menores, quem decidir se aventurar nos esportes de neve não vai se arrepender. Os quatro centros de esqui próximos à capital Santiago possibilitam uma visita mais rápida. Mas, para quem deseja a experiência completa, o Chile tem várias opções, com infraestrutura de nível internacional e toda a beleza natural da Cordilheira dos Andes. Destacamos aqui algumas das principais estações. Devido à erupção do vulcão Villarica, Pucón, uma das mais tradicionais do país, não abrirá para a temporada 2015.


As estações

Valle nevado/Divulgação

Valle Nevado

  • Temporada: de julho a outubro
  • Número de pistas: 34
  • Como chegar: de Santiago são 46 quilômetros
  • A maior e mais moderna estação de esqui do Chile, com toda a estrutura para garantir a diversão dos hóspedes mais exigentes: ótimas pistas, piscinas aquecidas, bares e restaurantes, lojas especializadas e academia. A proximidade com Santiago e com outras três estações (La Parva, Farellones e El Colorado) amplia a gama de passeios possíveis, afastando qualquer possibilidade de monotonia. Valle Nevado vale a estada ou, pelo menos, um passeio de um dia. Esquiadores iniciantes e veteranos, adultos e crianças, vão se divertir no resort, escolhido como o melhor do Chile em 2014 pela World Ski Awards.
Portillo/Divulgação

Portillo
  • Temporada: de junho a outubro
  • Número de pistas: 34
  • Como chegar: do Aeroporto Internacional de Santiago, são 164 quilômetros por terra até a cidade de Portillo.
  • Outra opção é sair do aeroporto de Mendoza, na Argentina, e seguir até a fronteira com o Chile. Imersão total no que há de mais essencial na experiência de visitar uma estação de inverno. O isolamento talvez seja o maior atrativo de Portillo, a 140 quilômetros de Santiago. As perfeitas condições para a prática de esqui e snowboard compensam a falta de centros comerciais movimentados, variada opção de restaurantes, bares e shoppings. Para quem se cansar de esquiar, piscinas quentes, bares e a boate do Hotel Portillo são outras atrações.
Tina Coelho/Terra Imagem

Chillán
  • Temporada: de junho a outubro
  • Número de pistas: 32
  • Como chegar: de avião, pelo Aeroporto Internacional de Concepción. Existe a possibilidade de ir de Santiago por transporte terrestre (são pouco mais de 400 quilômetros)
  • Esta estância não se destaca somente por sua estação de inverno. As piscinas termais de Chillán (nove no total) são outro incentivo para quem deseja algo além da prática dos esportes de neve. Suas pistas abrigam todos os níveis de esquiadores e várias modalidades de esqui. Atividades como caminhada com raquete, trenó puxado por cães, passeios de moto de neve e a pista mais longa (13 quilômetros) da América do Sul, são outras atrações de Chillán, que conta com completa infraestrutura para atender bem seus visitantes.
Victor Ruiz Caballero/Reuters

La Parva
Temporada: de junho a outubro
  • Número de pistas: 30
  • Como chegar: De Santiago, são 50 quilômetros
  • Uma das quatro estações de esqui próximas a Santiago, La Parva forma, em conjunto com El Colorado e Valle Nevado, a maior superfície esquiável da América do Sul. Conhecida por ser frequentada pela elite chilena, a estação tem poucas opções de estada. A hospedagem dos turistas é feita por meio da locação de apartamentos ou bangalôs completos, o que pode encarecer a viagem. A neve tem ótima qualidade para a prática de esqui e snowboard, mas a maioria das pistas requer um nível mais avançado. Há uma conexão para as pistas do Valle Nevado.
Martin Bernetti/AFP

Farellones e El Colorado
  • Temporada: de junho a outubro
  • Número de pistas: 22 (Farellones) e 25 (El Colorado)
  • Como chegar: de Santiago, são 40 quilômetros
  • Farellones e El Colorado são as estações de esqui mais frequentadas pelos chilenos. A vida noturna pouca agitada é compensada pela proximidade com a capital. Também fica bem próxima de outros centros de esqui famosos do país, como La Parva e Valle Nevado. A infraestrutura hoteleira e gastronômica é moderna, e as pistas atendem do esquiador novato ao mais experiente. O clima familiar e a bela paisagem fazem dessas estações ótimas opções para férias em família.


Outras estações
O Chile tem uma boa variedade de estações na Cordilheira dos Andes. Para quem busca paz e menos movimento, vale pesquisar sobre Antillanca, Antuco, Cerro Mirador, Chapa Verde, El Fraile, Lagunillas e Las Araucarias. Menores e com um fluxo bem menos intenso de turistas, esses centros de esqui não deixam a desejar em termos de infraestrutura e diversão.

 

 

Esquiador de primeira

 

» Pesquise bem sobre a estrutura e os serviços oferecidos pelos centros de esqui antes de fazer a reserva

» Faça um seguro de viagem

» Procure os cursos de iniciação oferecidos pelos resorts. Eles contam com profissionais treinados e experientes, que darão todo o suporte para você desfrutar ao máximo da experiência. As aulas podem ser individuais e em grupo

» Alugue o equipamento no próprio hotel e não nas cidades próximas às estações, mesmo sendo mais caro. Isso evita dores de cabeça se ocorrer algum problema. Outra vantagem é que se você for esquiar por mais de um dia, seu equipamento fica reservado. Nunca deixe de usar os equipamentos de segurança recomendados pelos instrutores

» Pesquise bem o mapa das pistas e tenha atenção com as orientações dos funcionários dos centros de esqui. Assim você não corre o risco de cair numa pista com nível de dificuldade maior

» Proteja-se bem contra os efeitos do sol, com protetor solar e óculos escuros. O clima também é bastante seco, então beba água, passe hidratante e protetor labial


Na mala

» Casaco impermeável
» Segunda pele térmica
» Bota
» Gorro
» Luvas
» Cachecol
» Meias finas e grossas
» Roupa de banho (além das piscinas convencionais aquecidas e cobertas, algumas estações têm ou são próximas de termais)
» Óculos escuros
» Protetor solar
» Protetor labial
» Hidratante
 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.