SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

FESTIVAIS

Fique por dentro da agenda de festivais de música que acontecem até 2016

O Rock in Rio acabou, mas muitos outros grandes eventos de música - dos mais diversos estilos - vão rolar entre o fim de 2015 e ao longo de todo o ano que vem. O Turismo indica alguns

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 02/10/2015 14:30 / atualizado em 02/10/2015 14:30

Laisa Queiroz /

Cada pessoa viaja com um propósito diferente e, por isso, o turismo acabou ganhando várias vertentes. Além do clássico, que inclui visitas a pontos turísticos famosos, há quem vá em busca de esportes de aventura, de parques nacionais para conhecer a natureza local, de gastronomia típica, de estudos e, mais recentemente, de música. Não à toa, os grandes festivais proliferaram pelo mundo, atraindo milhares de pessoas — boa parte delas, de fora.

O Rock in Rio, que ocorreu no Rio de Janeiro nos dois últimos fins de semana, contou com a participação de milhares de pessoas. Segundo a Secretaria Municipal de Turismo da cidade, 46% do público desta edição é de fora, vindos, principalmente, de São Paulo, Minas Gerais, Distrito Federal e Paraná. Outro levantamento, da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio de Janeiro (ABIH/RJ), mostra que as médias de taxa de ocupação durante o Rock in Rio registraram, para o primeiro fim de semana, 67,71% de quartos ocupados.

Como, além dele, festivais grandiosos de outros países também desembarcaram por aqui — como o Lollapalooza e o Tomorrowland —, o segmento turístico estimulou a economia. Uma pesquisa da consultoria PwC mostrou que o Brasil é o segundo maior mercado de música ao vivo da América Latina, perdendo apenas para o México.

De acordo com o estudo Entertainment and Media Outlook 2015-2019, a receita deste segmento aumentou de US$ 165 milhões, em 2010, para US$ 205 milhões, em 2014. A estimativa da PwC é chegar aos US$ 280 milhões em 2019, com um crescimento médio de 6,4% ao longo do período.

Confira alguns festivais de música, de vários estilos, que vão rolar no fim deste ano e ao longo de 2016, tanto no Brasil quanto em outros países, e escolha seus favoritos.

 

ROCK E INDIE

 Lollapalooza/Divulgação

Lollapalooza Brasil
O festival surgiu em Chicago, em 1991, e já passou por Brasil, Argentina e Alemanha. Em 2016, estreia na Colômbia. A próxima edição nacional acontece no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. Algumas das atrações confirmadas são Sam Smith e Tame Impala. Os ingressos custam R$ 330 (meia) e valem para os dois dias de festival.
» Quando: 12 e 13 de março de 2016

Robyn Beck - 12/4/15

Coachella

Um dos principais festivais do mundo, o Coachella Valley Music and Arts Festival ocorre em meio ao Vale de Coachella, no Deserto da Califórnia (Estados Unidos). Lançado em 1999, o evento reúne artistas da cena alternativa, do rock, do hip-hop e da música eletrônica, além de intervenções de arte. Os ingressos mais baratos estão na faixa de US$ 375.
» Quando: 15, 16, 17, 22, 23 e 24 de abril de 2016


Glastonbury Festival
O Glastonbury Festival of Conteporary Perfoming Arts estreou um dia após a morte de Jimi Hendrix, em 1970, nos Estados Unidos, com ingressos a 1 libra e leite grátis. Considerado o maior festival de música a céu aberto do mundo, traz Foo Fighters e Blur aos palcos da próxima edição. Os ingressos começam a ser vendidos em outubro, a 228 libras.
» Quando: 22 a 26 de junho de 2016

Sebastian Barros/Wilderness Festival

Wilderness

Nesse festival, considerado um dos melhores da Inglaterra, arte e gastronomia se unem à música. A edição de 2016 ocorre no parque de Cornbury, em Oxfordshire. É possível acampar no local e participar de workshops com temática esotérica e circense. A estrutura também tem programação voltada para crianças. Os ingressos custam 175,94 libras.
» Quando: 4 a 7 de agosto de 2016

ELETRÔNICO

Wesley Allen/Hate Falsh/Divulgação

Tomorrowland Brasil
Um dos mais importantes festivais eletrônicos do mundo desembarcou em Itu (SP), em maio deste ano, e atraiu 180 mil pessoas. Para continuar o sucesso, 11 meses depois será a vez da segunda edição brasileira. O ingresso mais barato, já à venda, custa R$ 199,50 por dia (meia) — o aumento, segundo os organizadores, se deve à alta do dólar. A versão original da festa ocorre todo ano em Boom, na Bélgica, desde 2005.
» Quando: 21 a 23 de abril de 2016

Youtube/Reprodução

Universo Parallelo
Para quem quer passar um réveillon alternativo, a música eletrônica rola solta na Praia de Paratigi, na Bahia. Além dos DJs e do contato com a natureza, os participantes contam com pintura facial indígena, intervenções artísticas e ambientais, oficinas de temas como sustentabilidade e medicina natural. Os ingressos estão no segundo lote e custam R$ 520 (mais taxas) por todos os dias, com camping.
» Quando: de 27 de dezembro a 4 de janeiro de 2016

Universo Paralello/Divulgação

Burning Man
Mais que um festival, é praticamente um museu de arte contemporânea a céu aberto. Realizado desde 1986 no deserto Black Rock, em Nevada (EUA) e próximo a Vegas, celebra a contracultura, e as pessoas são incentivadas a viver em comunidade e se expressarem. Lá, as pessoas se vestem (ou não) como querem, e esculturas gigantescas se erguem em meio a areia. Ao fim do evento, a “cidade” é desmontada e algumas obras, queimadas.
» Quando: 25 de agosto de 2016 a 5 de setembro de 2016

Manu Fernandez/AP-20/6/08

Sonar
Com foco na arte multimídia, além dos DJs, surgiu em Barcelona, na Espanha, e veio para o Brasil em 2012. Entretanto, apenas neste ano, vai celebrar a segunda edição por aqui, em São Paulo. Entre as atrações principais, estão The Chemical Brothers e Valesuchi. O mesmo line up deve passar pelo Chile, pela Argentina e pela Colômbia. Os ingressos custam R$ 275 a meia (que vale não só para estudantes, mas para quem doar livros).
» Quando: 24 a 28 de novembro de 2015

 

OUTRAS BATIDAS

Flickr/Reprodução

Jurerê Jazz

Dedicado ao jazz suave e à música instrumental, o festival é um dos mais tradicionais de Florianópolis e visa aumentar o número de produções culturais na cidade, atrair artistas internacionais ao Brasil e dar visibilidade para artistas e grupos locais. O Jurerê Jazz movimenta milhares de pessoas todos os anos e é um dos eventos de maior duração do país. Os ingressos custam a partir de R$ 55. Alguns dos shows são gratuitos para o público.
» Quando: 27 de abril a 15 de maio de 2016

Luca D'Agostino/Divulgação-19/812

Forró de Domingo Festival
Por incrível que pareça, o Forró de Domingo Festival não acontece no Brasil. Apesar de a dança ser uma das típicas do país e o nome estar em português, o evento ocorre, todos os anos, em Estugarda, na Alemanha. Durante quatro dias, participantes tem a oportunidade de experimentar uma dos ritmos mais famosos do Brasil, além de assistir a palestras e workshops. Celebrado desde 2008, o Forró de Domingo é um dos maiores festivais de forró do mundo. Os quatro dias saem por 145 euros, cerca de R$ 640.
» Quando: 26 a 29 de maio de 2016.

Forró de Domingo Festival/Divulgação

Rototom Sunsplash
Maior festival de reggae do planeta, o Rototom Sunsplash associa música e preservação da natureza. Durante os oito dias de festival, o público é agraciado com mais de 300 shows e 765 horas de música. Workshops, encontros e atividades temáticas também são oferecidas pela organização do festival. A edição de 2015 contou com a participação de cerca de 250 mil pessoas. Os ingressos custam 60 euros, cerca de R$ 265.
» Quando: 13 a 20 de agosto de 2016

Villa Mix/Divulgação

Villa Mix
Maior festival sertanejo do mundo, o Villa Mix que ocorreu em Goiânia, no início do mês de setembro, detém o recorde de maior estrutura de palco do mundo, no Guinness Book. O evento exalta a tradição das músicas sertaneja, apresentando sucessos da nova e da velha geração e é um dos maiores eventos de música nacional de todos os tempos. O valor dos ingressos varia de R$ 50 a R$ 600.
» Quando: em Brasília, o evento costuma ser entre maio e junho

 

Colaboraram Álef Calado e Rafaella Panceri

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.