Cresce número de brasilienses que pretendem se hospedar em casas de família

Boletim do MTur revela que moradores da capital devem viajar de avião para destinos nacionais nos próximos seis meses. Preferência por hospedagem em residências de parentes e amigos é alta

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 10/11/2015 17:52 / atualizado em 10/11/2015 17:53

 Ed Alves/CB/D.A Press
 

Nas próximas férias, os brasilienses devem optar por hospedagens alternativas, ao invés de ficar em pousadas e hotéis. É o que indica o boletim de intenção de viagem do Ministério do Turismo, realizado em outubro. Os dados revelam que 48,7% dos moradores de Brasília que pretendem viajar nos próximos seis meses querem ficar alojados em casas de parentes e amigos.

 

Hotéis e pousadas ficaram em segundo lugar, com 41,9% da preferência dos brasilienses. Esse é o maior índice de preferência por hospedagem alternativa registrado entre as capitais monitoradas. Foram entrevistadas duas mil pessoas em Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo. As sete capitais brasileiras representam 70% do fluxo turístico do Brasil.

 

Em Belo Horizonte, 40,6% dos entrevistados desejam ficar em casas de família. Em Porto Alegre, 10%; Recife, 13%; Rio de Janeiro, 44,2%; Salvador 14,5%; São Paulo, 41,9%. 

 

Destinos nacionais, de avião

O boletim de intenção de viagem também revelou que 92,6% dos brasilienses preferem destinos turísticos nacionais para viajar nos próximos seis meses. Em relação ao índice registrado em outubro do ano anterior, houve crescimento de 9,1%.

 

O meio de transporte favorito entre os entrevistados em Brasília é o avião: 76,4% afirmam preferência por esse meio de transporte em suas próximas viagens. Em relação ao mesmo período de 2014, houve aumento de 34,7%.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.