VISITA GUIADA

Aplicativos móveis possibilitam visitas virtuais a cidades brasileiras

Textos e imagens ajudam turistas com informações sobre os locais que estão visitando, em vários idiomas. O Bondinho do Pão de Açúcar é um dos que aderiram à moda

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 14/11/2015 11:50 / atualizado em 23/11/2015 14:36

Zulmira Furbino

Amaro Júnior/C.B/DA Press

Sabe aqueles guias turísticos pesados e repletos de mapas? Esqueça. Os aplicativos de turismo estão chegando para oferecer ao turista uma nova visão dos pontos que estão visitando. Tudo ao alcance de um clique no seu smartphone ou tablet. Isso sem contar as plataformas de internet que promovem uma visita virtual ao ponto turístico. As ferramentas “empoderam” o turista que prefere fazer os passeios sozinho, sem a ajuda de guias.

No Brasil, entre os pontos turísticos e cidades que já aderiram à novidade estão o Bondinho do Pão de Açúcar e o Jardim Botânico, na cidade do Rio de Janeiro; Paraty, no estado do Rio; Congonhas, Serra do Curral, e, em breve, Ouro Preto, em Minas Gerais. O Museu Louvre e a Torre Eiffel, em Paris, na França, já fizeram o mesmo, assim como a Disney e a Casa Branca, nos Estados Unidos. Aperte os cintos, porque você nunca mais vai viajar como antes.

Rodrigo Coelho, diretor do site Era Virtual, especializado em visitas virtuais a museus, monumentos e cidades-patrimônio, explica que a tendência é criar aplicativos mais leves, que possam ser acessados pelo celular. “Quando começamos as visitas virtuais, tablets e celulares eram muito limitados em recursos. Mas a evolução dos aparelhos permitiu a criação de aplicativos. No caso de Congonhas, criamos primeiro a visita virtual e depois o aplicativo em cinco idiomas. Com ele, o turista tem um guia que fala a sua língua. O mesmo vai ocorrer com Ouro Preto, onde vamos lançar ainda este ano tanto a visita virtual como um aplicativo que abrange toda a cidade e seus monumentos históricos”, explica Coelho.

Em maio deste ano, o Bondinho, que recebe diariamente mais de 1,5 milhão de pessoas ao ano, lançou seu aplicativo interativo e gratuito disponível para os sistemas Android e IOS. Por meio dele é possível ter acesso a detalhes sobre os eventos e obter informações históricas e curiosidades sobre o cartão-postal da cidade. O visitante pode enquadrar a câmera em seus melhores ângulos, sinalizados por placas espalhadas pelo complexo. E, ainda, apontar o seu smartphone para a magnífica vista e obter informações sobre vários pontos da cidade, como a Praia de Copacabana, a Baía de Guanabara, as enseadas do Flamengo e de Botafogo, entre outros.

Paraty, no litoral fluminense, também embarcou na onda dos aplicativos e lançou o bilíngue Paraty: cultura e natureza, que reúne mais de 220 pontos interessantes para visitação na cidade colonial. Assim ficou mais fácil localizar pontos turísticos, conhecer a cultura e a história do local e descobrir as maravilhas naturais da cidade. Com a ferramenta, a prefeitura do município pretende disseminar o patrimônio material e imaterial, oferecendo detalhes sobre sítios arqueológicos, o caminho do ouro, a Vila de Paraty, as fazendas e os engenhos. O app é formado por textos e imagens. Somente na primeira semana após o lançamento, que ocorreu em julho, durante a Festa Literária Internacional de Paraty (Flip), mais de 38 mil pessoas visualizaram o aplicativo.

38 mil
Quantidade de pessoas que utilizaram o aplicativo da prefeitura durante a última Festa Literária de Paraty (Flip)
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.