CONHEÇA O BRASIL

Entre mar e montanha: conheça a rota da Tocha Olímpica no sudeste do Brasil

Durante as Olimpíadas, a Tocha Olímpica vai abrir o guarda-sol em um belo litoral, apreciar temperos únicos e conhecer lugares que respiram história. Tudo isso na Região Sudeste

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 27/02/2016 12:00 / atualizado em 26/02/2016 17:49

Andre Carreira/Wikimedia Commons

O Sudeste é rico em diversidade. Mas belas paisagens e deliciosos sabores são características comuns das localidades da região que receberão a visita do fogo olímpico em agosto. Das 83 cidades por onde a tocha vai pernoitar, 30 são do Sudeste. Aproveite a caravana para cair na estrada e conhecer mais das riquezas do Brasil.

 

O roteiro percorrido pela pira olímpica inclui Minas Gerais, onde é impossível não cair em tentação e experimentar os pratos típicos da região. Os passeios não seguem só a rota gastronômica. Em ritmo de poesia, uma cidade mineira serve de guia para explorar a vida e a obra de Carlos Drummond de Andrade.

 

No Espírito Santo, a Tocha Olímpica e os turistas que acompanharem a trajetória do fogo poderão cantar e dançar ao som do rei Roberto Carlos. Com belas praias, o estado onde o cantor nasceu também tem cidades históricas para chamar de suas.

 

Mais ao sul, o estado do Rio de Janeiro mostra que não tem apenas uma cidade maravilhosa. Duas localidades fluminenses dão seu show e encantam visitantes com belíssimo litoral, infraestrutura para degustar frutos do mar e noites movimentadas. São Paulo, por sua vez, é a joia dos passeios culturais e em família. Fora da capital, os negócios dão licença ao frango com polenta e ao vinho artesanal. Para seguir viagem no compasso da tocha, conheça as cidades selecionadas pelo Turismo e elabore seu itinerário:

 

Niterói (RJ)

Clarissa Cavalheiro/Reuters

Mais que belas praias e vista para a capital carioca, a cidade tem diversas opções de passeios. O Museu de Arte Contemporânea (MAC), famosa construção de Oscar Niemeyer com formato de disco voador, é um deles. Outro lugar imperdível é o Campo de São Bento, considerado pelos turistas como um mini-Central Park (parque de Nova York). O Mercado São Pedro vale a visita para o almoço. Escolha um fruto do mar e espere: é tudo feito na hora. Se ainda tiver energia sobrando, calce os tênis e vá direto para as trilhas do Parque Estadual da Serra da Tiririca, entre Niterói e Maricá (RJ). A área é de Mata Atlântica, com restingas, costões rochosos, mangues e charcos.

 

Cachoeiro de Itapemirim (ES)

Terra natal do cantor Roberto Carlos, a cidade é o lugar perfeito para explorar a trajetória do Rei. Tire algumas horas do dia para ir à Casa Roberto Carlos. Outro destaque é a fábrica de pios Maurílio Coelho, a única da América Latina a produzir os instrumentos de sopro. Feitos em madeira, são usados para reproduzir sons de aves e atraí-las. O lugar também tem espaço para o ecoturismo. Na Reserva Cafundó, os visitantes podem se divertir em trilhas e passeios a cavalo. Os mais românticos poderão tirar várias fotos em frente a uma formação rochosa de mais de 600 metros de altura: O Frade e a Freira. Diz a lenda que os dois foram transformados em pedra para que o amor impossível fosse eternizado.

 

São Mateus (ES)

Mapio Net/Reprodução

Histórico e estratégico, o município é um dos mais antigos do país. Casarios coloniais e igrejas jesuítas enfeitam as margens do Rio Cricaré na antiga zona portuária, conhecida como Cidade Baixa. A praia mais próxima fica a apenas 12km. Guriri tem águas mornas e, quando a maré está baixa, revela piscinas naturais.

 

Quando a fome bater, peça a moqueca capixaba como prato principal nos restaurantes à beira-mar. O beiju, tapioca crocante assada no forno, é uma delícia regional que combina com uma xícara de café, no fim da tarde. Para experimentar essas delícias, vá ao Mercado Municipal Wilson Gomes, no centro de São Mateus. As ruínas da Igreja Velha, patrimônio histórico da cidade, merecem entrar no roteiro.

 

Cabo Frio (RJ)

Bruno Moraes/Esp. EM/D.A Press

Estrela da Região dos Lagos, com praia de águas cristalinas, dunas de areia branca e fina, Cabo Frio é referência em belezas naturais e infraestrutura — a orla da famosa Praia do Forte tem confortáveis quiosques. Os surfistas têm seu lugar ao sol nas praias do Foguete e das Dunas. Os naturistas ficam pela Praia Brava; mergulhadores, nas ilhas Comprida e do Papagaio. À noite, todos se encontram no Boulevard Canal, calçadão cheio de bares, restaurantes e barracas. Siga para o Bairro da Passagem e aproveite as últimas horas do dia em barzinhos ao redor da praça. Na Rua dos Biquínis, você vai encontrar roupas de banho e acessórios em conta para ir à praia com estilo.

 

Itabira (MG)

Beto Magalhães/EM/D.A Press

Cheia de referências a Carlos Drummond de Andrade, Itabira tem um memorial dedicado ao escritor. Projetada por Oscar Niemeyer, a construção tem vista para a cidade e uma estátua do poeta. Para conhecer outras referências da obra dele, siga os Caminhos Drummondianos, roteiro que passa por 44 locais diferentes e dura um dia inteiro. Nas redondezas, cachoeiras, cânions e paredões atraem praticantes de mountain bike e rafting e amantes de trilhas ecológicas. No distrito de Ipoema, a Serra do Bicudo, com 1.530 metros de altitude, tem vista para Belo Horizonte em seu ponto mais alto. O Parque Estadual Mata do Limoeiro tem, no topo do Morro Redondo, uma capela dedicada ao Senhor do Bonfim.

 

Patos de Minas (MG)

Fenamilho/Divulgação

Uma das características mais marcantes do lugar é a boa comida. Famosos produtos derivados do milho, como as pamonhas, são facilmente encontrados por lá. Uma das festas mais animadas do estado, a Feira Nacional do Milho (Fenamilho) é anual e ocorre em maio. Por lá, não vão faltar exposições de animais, bailes e um convidado de honra: o milho, em diversas versões. O artesanato da cidade também é famoso. Crochês, tricôs e bordados em ponto cruz compõem tecidos rústicos e chamam a atenção em lojas e feiras. Outros materiais, como bambu e madeira, servem de insumo para diversos produtos, ótimas lembranças para levar na mala.

 

São Bernardo do Campo (SP)

Nilson Sandre/ABC do ABC

Frango com polenta e vinhos artesanais. Tem jeito melhor de receber turistas e garantir que eles voltem? Na Avenida Maria Servidei Dermachi, a dica é se deliciar com a boa mesa de São Bernardo. Cantinas e restaurantes são comandados por descendentes de italianos e portugueses. Depois do almoço, visite a Cidade da TV e veja fotos históricas, equipamentos antigos, figurinos, comerciais de época e troféus que fazem parte do universo da televisão brasileira. Para curtir com a família, o Parque Estoril é o mais indicado. A reserva tem 60 mil metros quadrados e fica às margens da Represa Billings. O lugar tem infraestrutura para praticar pesca esportiva e atividades náuticas, além de pedalinhos, bares e zoológico.

 

São José dos  Campos (SP)

Cristiane Maria Magalhães/Divulgação

Apesar de ser voltada ppara os negócios, a cidade tem programas para quem dispõe de tempo livre. Pela manhã, arrisque uma corrida no Parque da Cidade e aprecie a beleza dos jardins de Burle Marx construídos no local. Complete o passeio com uma visita aos museus de Arte Sacra, do Folclore e do Esporte. Para recarregar as energias, uma pausa para ver o pôr do sol na Avenida Anchieta. Quando a noite cair, prepare-se para o show: no segundo e no quarto sábados de cada mês, a Casa de Cultura Zé Mira abriga uma roda tradicional de violeiros e serve jantar caipira. O distrito São Francisco Xavier, vila das redondezas considerada área de proteção ambiental, tem cachoeiras, picos e trilhas para colocar a adrenalina em dia.

 

Programe-se

O fogo olímpico vai pernoitar em mais 22 cidades do Sudeste:

»Uberlândia

»Montes Claros

»Curvelo

»Governador Valadares

»Belo Horizonte

»Juiz de Fora

»Vitória

»Itapetininga

»Bauru

»Ribeirão Preto

»Franca

»Campinas

»Osasco

»São Paulo

»Santos

»Angra dos Reis

»Volta Redonda

»Petrópolis

»Nova Friburgo

»Macaé

»Nova Iguaçu

»Rio de Janeiro

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.