Hóspedes reais: não é preciso ter sangue azul para dormir em um castelo

Conheça algumas dessas antigas construções, na Europa e na África do Sul, que se transformaram em hotéis e aproveite para passear nos arredores das cidades

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 30/03/2016 20:00 / atualizado em 30/03/2016 15:45

Patrimonio&Sustentabilidade/Reprodução

Eles são imponentes, de uma arquitetura encantadora e normalmente mexem com o nosso imaginário. Os castelos foram palco de muitos momentos históricos e, por muito tempo, acessíveis apenas a membros da realeza ou figuras importantes da época. Mas hoje as construções abrem as portas e não só para visitas. É possível passar algumas noites em um castelo mundo afora e sentir-se um hóspede real.

 

Na cidade de Óbidos, em Portugal, por exemplo, o turista pode deixar o tradicional hotel de lado para se hospedar na Pousada de Óbidos, um castelo construído durante a Idade Média. A construção foi erguida em um monte à beira-mar e, desde 1.148d.C., quando foi conquistado pelos cristãos, passou por várias restaurações, sempre preservando suas características medievais.


Em 2007, o castelo foi considerado uma das sete maravilhas de Portugal. Trata-se de um monumento que pertence ao município de Óbidos. Para se hospedar na pousada, o turista precisa desembolsar, no quarto mais simples, 170 dólares por noite — aproximadamente R$ 700 (cotação de 21 de março).

 

A 80km de Lisboa, a cidade de Óbidos tem mais a oferecer. A Porta da Vila — como é conhecida a entrada do vilarejo — já é uma atração que transporta o turista no tempo. Nos azulejos azuis e brancos que revestem a porta estão desenhos com a temática da Paixão de Cristo. Uma vez dentro de Óbidos, o visitante pode se perder entre as igrejas, as capelas e os museus. Para quem quer apreciar a vista da cidade, a opção é percorrer os caminhos no topo da muralha que cerca a vila.

 

Contos de fadas

Viagem em pauta/Divulgação
 

Ao contrário do que se possa imaginar, não é em um parque temático da Disney que se encontra o Castelo da Bela Adormecida. Reza a lenda que a construção verdadeira está em Hofgeismar, na Alemanha, e que o nome da princesa é, segundo o conto dos Irmãos Grimm, “pequena rosa do espinheiro” — Dornröschen em alemão.

 

Hoje, o Castelo de Dornröschen Sababurg, construído em 1.334, hospeda quem quer embarcar no universo do popular conto de fada. Os hóspedes podem até conhecer a princesa e o príncipe durante um jantar nos aposentos do castelo. O preço mínimo de hospedagem, em um quarto duplo, é de 95 dólares — aproximadamente R$ 400.

 

Nos arredores do castelo está a floresta conhecida como Rheinhardswald, a reserva natural mais antiga da Europa. Fundado em 1571, o parque abriga 700 animais de 80 espécies diferentes. Dentro do Tierpark Sababurg, o visitante encontra um zoológico para crianças, museu, restaurantes, entre outras atrações.

 

Chamado de  Torre da Rapunzel, o Castle in Clarens é mais uma opção para quem ama contos de fadas. Fugindo um pouco da rota europeia, o hotel fica em Clarens, na África do Sul, e se parece com uma mansão medieval.

 

Decorado para que o hóspede se sinta como um verdadeiro membro da realeza, o Castle in Clarens tem três níveis: o piso térreo, com um amplo salão, lareira e quartos de hóspedes; o nível intermediário, com a cozinha; e o piso superior, com o quarto da “princesa.” O hotel recebe um grupo de, no máximo, quatro pessoas, por vez.

 

A diária é de US$ 1 mil — aproximadamente R$ 3.610 — por pessoa durante fins de semana e feriados, caso o grupo chegue a sua capacidade máxima. O preço sobe se o número de hóspedes for menor; e, em dias de semana, a diária fica mais em conta.

 

O castelo fica a 10km da cidade de Clarens, ponto de encontro de vários artistas importantes. Para quem é amante da arte, vale a pena visitar o vilarejo, suas galerias de arte e lojas de artesanato. Esportes radicais também são pontos fortes da região. Rapel, tirolesa e rafting são apenas algumas atividades oferecidas em Clarens. E no inverno, quando neva, o turista pode aproveitar as pistas de ski.

 

Charme francês

Silvia Noreg/Flickr

Durante o século 11, o Château de Mirambeau, na França, sofreu vários ataques e ficou sob a posse da Inglaterra até se tornar uma propriedade francesa, no século 15. Com um estilo originalmente medieval, o castelo passou por diversas restaurações, pois foi severamente destruído, ganhado características renascentistas.

 

Perto do mar e de vinhedos da região de Bordeaux e Cognac, abriga hoje um hotel e é o local ideal para quem aprecia um bom vinho. Os jardins ao redor do castelo também são um atrativo, além das quadras de tênis e das piscinas internas e externas. Os preços das diárias no Château variam entre 150 e 900 dólares — aproximadamente R$ 610 e R$ 3.650 —, dependendo da quantidade de pessoas e do tipo de quarto.

 

A apenas 80km do castelo, está Bordeaux, capital francesa do vinho. Os mais dispostos podem ir a pé ou de bicicleta. Alguns lugares imperdíveis são a Place de la Comédie, o Grand Théatre e a Place Pey-Berland. Aos domingos, vale conferir a feira de peixes e ostras à beira do Rio Garonne.

 

Luxo irlandês

Ashford/Reprodução

Com aposentos dignos de reis e rainhas, o Castelo Ashford, na Irlanda, é uma boa opção para quem procura por um hotel luxuoso para passar as férias. A imponente construção, localizada no vilarejo de Cong, foi erguida em 1228 em um terreno de mais de 140 hectares. Além das áreas internas do castelo, a área verde chama a atenção com seus jardins e lagos.

 

O hotel no Castelo Ashford é ideal para quem precisa relaxar. Salas de spa e cinema, tênis, golfe, ciclismo, pesca e passeios de barco são apenas algumas das atividades oferecidas nas dependências do hotel. O hóspede pode ainda se deliciar com a culinária local. Ashford possui 83 suítes, com uma diária inicial de 425 dólares — aproximadamente R$ 1.700.

 

Quem quiser passear fora das dependências, no vilarejo de Cong, pode fazer passeios de barco e praticar esportes, como caiaque, tiro com arco, entre outros. Cong também é conhecida por ser cenário do filme Depois do vendaval, de 1952, dirigido por John Ford.

 

» Conquiste o seu reinado

 

Castelo de Óbidos

http://www.pestana.com/br/hotel/pousada-obidos

 

Château de Mirambeau

http://www.chateauxmirambeau.com/fr/index.php


Castelo de Dornröschen

http://www.sababurg.de/

 

Castle in Clarens

http://www.castleinclarens.co.za/

Ashford Castle

http://www.ashfordcastle.com/

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.