SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

MÉXICO

San Miguel de Allende é considerada a mais bela cidade mexicana

O clima é o de uma cidade do interior, mas a joia colonial tem tudo o que o turista procura nos centros urbanos mais conhecidos do país. Com a vantagem de poder curtir com mais calma

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 16/11/2016 18:00 / atualizado em 16/11/2016 13:52

Renato Alves/CB/D.A Press

Esqueça Acapulco, Cancún, Playa del Carmen. O destino da moda no México é a pequena San Miguel de Allende. Nada de praias, resorts, tequilas e hordas de jovens norte-americanos. Lá, as atrações são os prédios coloniais que ladeiam as ruas estreitas de pedra, os charmosos hotéis, uma infinidade de galerias de arte, renomados restaurantes e as festas públicas.


Localizada entre as montanhas no estado de Guanajuato, a quase 2 mil metros de altitude, San Miguel é considerada por muitos a cidade mais bonita do México. Beleza advinda da combinação casario colorido em tons de vermelho, marrom, rosa e amarelo, canteiros de bouganvilles, igrejas do período colonial espanhol e pátios internos com jardins exuberantes. Tudo muito bem preservado.


Fundada em 1542, San Miguel também é um dos municípios mais importantes do país. Ele teve papel fundamental na independência mexicana. História contada em museus e em obras de arte espalhadas pelo compacto e seguro centro. Tais importância e beleza lhe renderam, em 2008, o título de Patrimônio Mundial da Humanidade, concedido pela Unesco.


As virtudes de San Miguel têm atraído, desde a metade do século passado, aposentados canadenses, norte-americanos e europeus. Eles são cerca de 12 mil dos 70 mil habitantes que lá vivem. A presença dos expatriados e dos turistas a transforma numa cidade cosmopolita. Mas está longe de ser só um refúgio para idosos. Jovens não deixam os bares e as casas noturnas fecharem as portas cedo.

 

Renato Alves/CB/D.A Press

» Memória

Migração pós-guerra
Os estrangeiros, a arte e a importância histórica salvaram San Miguel. No início dos anos 1900, ela esteve perto de se transformar em uma cidade-fantasma. Mas, em 1926, o governo mexicano a declarou monumento histórico. Desde então, as construções em seu centro estão limitadas para conservar o cenário colonial. A partir de 1950, San Miguel tornou-se destino de milhares de norte-americanos, onde começaram a estabelecer-se após a Segunda Guerra Mundial. No final de 1950, transformou-se em ponto turístico conhecido por sua bela arquitetura colonial e suas fontes termais.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.