ISRAEL

Israelenses aproveitam a versatilidade turística das areias de Negev

Para além do circuito clássico - Mar Morto e Tel Aviv - o deserto que se estende a partir do sul do país até Eliat é um destino em ascensão, que vale a pena descobrir

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 16/12/2016 09:00 / atualizado em 15/12/2016 17:18

Igor Galo/EM/D.A Press

Ben Gurion, um dos criadores do Estado de Israel disse há meio século que “é no (deserto) Negev onde a criatividade e o espírito pioneiro de Israel serão comprovados”. Desde então, foi uma obsessão para os israelenses aproveitar as possibilidades desse deserto que representa metade do território do país e em cujo extremo está Eilat, a cidade israelense no Mar Vermelho, destino mundialmente conhecido pelos amantes do mergulho.

 

Apesar de o caminho entre Tel Aviv ou Jerusalém e o Mar Vermelho poder ser percorrido em um dia de carro, vale a pena fazer uma ou mais paradas no Negev. Um programa interessante, que permite conhecer a população local, é passar a noite ou visitar algumas das fazendas da região que são abertas ao turismo.

 

A 45 minutos de Beerseba,  cidade conhecida como porta do deserto, pela estrada 40, está a fazenda Orlyya Farm. Lá, é possível passar a noite em tendas por 80 shekels por pessoa (20 euros) ou 600 shekels (150 euros) em uma cabine para dois com todas as comodidades. A partir desse alojamento rural você pode fazer caminhadas ou andar de bicicleta pelo deserto, fazer ioga ou desfrutar das estrelas. Em Orlyya também é produzido o azeite de Argan de modo artesanal, excelente para a pele. Os visitantes podem observar o processo de produção e comprar esse produto único.

 

Igor Galo/EM/D.A Press

Outra opção desse tipo de turismo no Negev é vistar Carmey Avdat Farm, perto da mesma estrada 40, onde são cultivadas orquídeas, oliveiras e vinha. Além de conhecer a cultura e comprar algum dos rótulos produzidos, a vinha oferece cabanas com excelente vista e muito conforto. Na fazenda você pode ver petróglifos do deserto — alguns com milhares de anos. Essa fazenda faz parte da rede de fazendas orgânicas de todo o mundo onde se pode passar umas semanas por ano para trabalhar na colheita a troco de alojamento e comida. Você pode obter outras opções no deserto aqui.

 

Incenso

Muito perto de ambas as fazendas, e sem se afastar da estrada 40, está Avdat, uma das antigas cidades de Nabatean que fazem parte da rota do incenso. Localizada num promontório — formação rochosa elevada — sobre o qual se estabeleciam os romanos, é uma visita imperdível. No centro de informação, é possível conhecer a história do povo Nabateo e recuperar as forças na estação de serviços e restaurantes.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.