FOLIA

Dê uma volta ao mundo no trio elétrico para descobrir outros carnavais

Colares de conta, máscaras cheias de ornamentos e desfiles na rua também fazem parte das tradições de vários países

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 13/01/2017 09:00 / atualizado em 12/01/2017 17:48

The City of New Orleans/Reprodução

Ao redor do mundo, existem diversas maneiras de celebrar a data. Nos Estados Unidos, por exemplo, a festa fica por conta do Mardi Gras, celebração que surgiu na Europa Medieval. A primeira ocorreu em 1703, no estado da Louisiana, um ano após a chegada do franco-canadense Jean Baptiste Le Moyne Sieur de Bienville. O explorador trouxe a tradição ao chegar ao sul de Nova Orleans, naquela época batizada por ele de Pointe du Mardi Gras.

 

Nos dias de hoje, o feriado é celebrado com desfiles em várias ruas da cidade. Pequenas bandas de instrumentos de sopro passam pelas avenidas, divertindo quem está nas calçadas ou nas sacadas dos prédios. Para os foliões, a fantasia está liberada! Quem não gosta muito dos ornamentos tem que, pelo menos, vestir as cores oficiais do Mardi Gras de Nova Orleans: roxo, representando a justiça; verde, que significa fé; e dourado, cor do poder. Outra solução para curtir a folia devidamente uniformizado é comprar uma máscara. Fique atento aos membros da organização do evento: eles costumam lançar dos carros os famosos colares de conta, brinquedos e outros itens. A programação completa do Mardi Gras 2017 de Nova Orleans e outras curiosidades estão disponíveis no site.

 

Continuando a volta ao mundo no trio elétrico, o Turismo separou outros carnavais que valem a pena incluir no próximo roteiro de viagem.

 

Carnaval de Veneza

Paolo D'Anna/Flickr

Entre 11 e 28 de fevereiro, os turistas e moradores de Veneza, na Itália, têm diversão garantida com a programação de carnaval da cidade. A Praça de São Marcos é o principal palco das diversas atrações do período, como concurso de melhor máscara e desfiles de rua. A comemoração é conhecida por causa dos enfeites de rosto e trajes do século 18, usados por seus foliões — tradição que começou com a elite italiana. Antigamente, as comemorações podiam durar meses, com a realização de bailes, peças de teatro e grandes jantares. A animação ficava por conta de saltimbancos, músicos, atores e comediantes.

 

Rosenmontag

Stephen Helen Jones/Flickr

Na Alemanha, o carnaval começa oficialmente às 11h11 do dia 11 de novembro e dura até a quarta-feira de cinzas. Mas é no Rosenmontag — segunda-feira de carnaval — que a folia realmente toma grandes proporções, apesar de não ser um feriado nacional. Colônia é uma das cidades do país que não mede esforços para ter uma celebração digna dos moradores e turistas. É possível aproveitar fantasiado os desfiles e as bandas que animam as ruas. Os alemães também comemoram o Weiberfastnacht, ou carnaval das mulheres. No domingo antes da festa do Momo, as pessoas celebram a data nas ruas ou nos pubs das cidades alemãs.

 

Carnaval de Barranquilla

Louis C Vest/Flickr

Barranquilla, na Colômbia, tem um festival de cores e ritmos, como pede a data. A comemoração da cidade é uma das festas culturais e folclóricas mais importantes do país, sendo uma forte representação das heranças deixadas pelos antigos povos colombiano, caribenho e da região do Rio Magdalena. O Carnaval de Barranquilla ocorre um dia antes da quarta-feira de cinzas. Mas em janeiro é possível ir aos blocos de rua para curtir ao ritmo do mapalé e da cumbia. Em 2003, a festa foi considerada Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco.

 

Carnaval de Nice

Christian8340225/Flickr

Acredita-se que a celebração do carnaval em Nice, na França, date do ano 1294. Até o século 18, a comemoração era em grandes bailes de máscara e com a população se reunindo na rua para dançar a farândola, dança popular na Idade Média. A celebração mudou com o passar dos anos: em 1872, as pessoas se mascaravam e iam para as ruas pregar peças, jogar ovo e farinha em quem passasse. Já em 1971, começaram a aparecer os primeiros desfiles de carros alegóricos. Desde 1990, os carros ganham um rei, inspirado nos mais variados temas, como música e gastronomia. Em 2017, o rei que promete animar os foliões é o da magia. De 11 a 25 de fevereiro, os desfiles de rua — cheios de músicos e dançarinos de todas as partes do mundo — serão inspirados no assunto.

 

Carnaval de Santa Cruz de Tenerife

Tamara Kulikova/Flickr

A maior ilha das Canárias já é uma atração por si só, por causa das belezas naturais. Mas, no fim de janeiro, o turista encontra ainda mais motivos para se encantar com a província espanhola. A inauguração oficial do carnaval de 2017 ocorre em 27 de janeiro, no município de Santa Cruz de Tenerife. Até o fim das celebrações — em 5 de março, com a apresentação da banda Afilarmónica NiFú-Nifá —, são diversas atrações não só para os adultos, mas para as crianças também. Durante todos esses dias, a cidade é tomada pela murga, ritmo que surgiu na Espanha.

 

Carnaval de Inverno de Quebec

Jamie McCaffrey/Flickr

A folia dessa época do ano está mais associada às altas temperaturas do verão, mas não é porque está frio e nevando que a data não deva ser comemorada. Com essa lógica, os canadenses celebram, entre janeiro e fevereiro, o Carnaval de Inverno de Quebec, desde 1894. Com atrações um pouco diferentes das conhecidas pelos brasileiros, os turistas e moradores da cidade podem se encantar com as esculturas feitas de neve e os desfiles de rua, além de se divertir em corridas de trenó e canoa, entre outros esportes de inverno.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.