NA ESTRADA

Transforme a jornada até um destino em uma experiência mais interessante

De estradas de gelo a túneis encravados na montanha, caminhos ao redor do mundo são atrações turísticas por si só

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 12/02/2017 09:00

Martin Ystenes/Flickr

O comum é achar que as belezas e o inusitado surgem quando chegamos ao destino. Mas vale lembrar que o caminho até lá pode ser muito interessante — principalmente para quem viaja de carro ou ônibus, por exemplo. Por isso, pesquisar sobre como chegar a um lugar pode ser uma boa pedida.

 

Em alguns casos, no entanto, não há opção — é preciso encarar uma rodovia para chegar ao destino final. O que pode parecer, à primeira vista, uma jornada entediante e cansativa pode se tornar uma experiência com paisagens de tirar o fôlego e descobertas de soluções incríveis de engenharia.

 

Quem vai para a Serra Catarinense, por exemplo, tem duas opções de estrada, sendo uma delas a Serra do Rio do Rastro. Por ser estreita e ter curvas sinuosas, é preciso experiência no volante para subi-la, mas tanto cuidado reserva algumas recompensas. Ao longo do caminho, é possível parar em mirantes e observar — cada vez em altitudes mais elevadas — a paisagem da região. À noite, a atração muda: os postes de luz acesos revelam um desenho que lembra o de um pinheiro, formado pelas 248 curvas da estrada.

 

O Turismo separou outras estradas, pontes e caminhos inusitados para acrescentar no roteiro de quem gosta de transformar todas as etapas de uma viagem em uma experiência inesquecível.

 

Atlanterhavsveien (Noruega)

A Estrada Atlântica tem mais de 8 km de comprimento e liga várias ilhas do país. A ideia original era usar a pista como ferrovia, mas a proposta acabou sendo destinada à circulação de veículos. No caminho, o viajante encontra viadutos e oito pontes, entre elas a Storseisundet — que impressiona por sua curva acentuada.

 

Estrada de Skippers Canyon (Nova Zelândia)

YSander/Wikipedia

A origem das estradas em Skippers Canyon datam da corrida do ouro, quando os mineiros atravessavam, a cavalo, a região. Para deixar o caminho mais seguro para quem se aventurava pelo local, uma estrada foi construída. Desde 2005, o caminho é protegido por um órgão do governo da Nova Zelândia.

 

Ponte Öresund (entre a Dinamarca e a Suécia)

Feel the Planet/Reprodução

A ponte liga a Dinamarca à Suécia por um percurso de aproximadamente 12 km, sendo formada por pistas para veículos e por uma ferrovia. Por 4 km, os viajantes precisam atravessar o Túnel Drogden, um trecho que atravessa o oceano e liga as ilhas dinamarquesa de Peberholm e Amager.

 

Estrada de Karakoram (entre o Paquistão e a China)

Pinterest/Reprodução

A rodovia tem cerca de 1300 km de comprimento, liga o Paquistão à China e é considerada uma das estradas pavimentadas mais longas do mundo. Em alguns pontos dela, a imagem impressiona: em um trecho, os veículos passam por baixo de uma rocha que parece estar prestes a se soltar.

 

Túnel Guoliang (China)

Rose Xin/Flickr

É quase impossível não atrasar um pouquinho a viagem e parar para fazer alguns registros do túnel, encravado na montanha de Taihang, que chega na vila chinesa Guoliang. Na época da construção, em 1972, foram usadas apenas ferramentas que não precisavam de energia elétrica.

 

Estrada de Taroko Gorge (Taiwan)

Alexander Synaptic/Flickr

Para chegar ao Parque Nacional de Taroko, é preciso atravessar a estrada de Taroko Gorge, que já é uma atração por si só. Durante o caminho, os veículos e ciclistas –– existe uma ciclovia –– passam por baixo de montanhas, na beira de desfiladeiros e em áreas protegidas das quedas das cachoeiras.

 

Estrada de gelo (Canadá)

De Beers/Reprodução

Todo ano, desde 1982, uma estrada de gelo é construída entre as cidades canadenses de Tibbitt e Contwoyto. A rodovia tem entre 400 e 600 km, sendo a maior parte dela formada por lagos congelados. A estrada está aberta entre oito e dez semanas, a partir do fim de janeiro, e é utilizada principalmente por caminhões.

 

Passagem de Gois (França)

Anne-Sophie Genaitay/Flickr

Duas vezes ao dia, quem quer atravessar para a ilha francesa de Noirmoutier, pela Passagem de Gois, precisa ter um pouco de paciência até a maré baixar. Todo ano, a estrada - construída em 1577 - recebe uma corrida, em que os participantes iniciam a competição durante a maré alta.

 

Lombard Street (Estados Unidos)

Daniel Zimmermann/Flickr

A rua já é um cartão-postal de São Francisco, na Califórnia. Bem inclinada e formada por oito curvas, tem uma das vistas mais bonitas da cidade. Por ser uma atração muito procurada, os carros acabam disputando lugar com os turistas, por isso é preciso ficar atento ao visitar o local.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.